André Fufuca protocola pedido de CPI para apurar inconsistência contábil da Americanas

110

Parlamentar cria link para colher assinaturas 

Foi protocolado na Câmara Federal, na manhã deste domingo (15), pelo deputado André Fufuca (PP-MA), uma petição para abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as inconsistências de R$ 20 bilhões detectadas em lançamentos contábeis da Americanas S.A. Fufuca divulgou ainda um link oficial para coletar assinaturas de outros parlamentares.

Na semana passada, documentos divulgados pela empresa mostram que, além das inconsistências, a companhia tem uma dívida de R$ 40 bilhões.

“Não estamos falando de R$ 1 milhão, mas de R$ 20 bilhões. Talvez seja a maior fraude do mercado de ações do Brasil. Temos de dar uma resposta. No país, nos últimos quatro anos, o número de investidores aumentou três vezes, alcançando quase 6 milhões. Esse rombo traz questionamentos. Qual garantia a pessoa terá para investir seu dinheiro se os balanços são tão fraudulentos?”, declarou Fufuca ao Poder360.

Fufuca afirmou que iniciará nesta semana a articulação política para conseguir as assinaturas necessárias para abertura de CPI.

Para o parlamentar é preciso que sejam criados instrumentos para investigar quem está por trás do que chama da maquiagem que escondeu esse rombo bilionário.

“Isso não ocorreu do dia para noite. Tudo ainda está muito nebuloso, e precisamos de uma investigação aprofundada”, acrescentou.

Para abrir a CPI, Fufuca precisa da assinatura de 1/3 dos deputados, ou seja, 171. A partir da abertura, a Câmara têm 120 dias para conclusão dos trabalhos. O prazo pode ser prorrogável por até metade desse período, mediante deliberação do plenário.

O grande problema é que faltam menos de 15 dias para encerramento da atual legislatura, ou seja, o mais provável é que essa investigação seja possível somente na próxima legislatura, após a posse dos novos deputados.

Crise – Acompanhe no resumo do Poder 360, a análise dessa crise:

“A Americanas divulgou comunicado ao mercado na 4ª feira (11.jan) informando inconsistências em lançamentos contábeis de cerca de R$ 20 bilhões. O executivo Sergio Rial pediu demissão do cargo de CEO da companhia, assim como André Covre, diretor de Relações com Investidores. Eis a íntegra do documento (409 KB). Na 6ª feira (13.jan), o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) concedeu à Americanas uma medida de tutela cautelar, a pedido da empresa, depois de a companhia declarar o montante de R$ 40 bilhões em dívidas.

A decisão estabelece um prazo de 30 dias para que seja apresentado um pedido de recuperação judicial. No mesmo dia, a empresa divulgou novo fato relevante em que diz não ter apresentado um pedido de recuperação judicial. Eis a íntegra (522 KB). Apesar de ter recuperado parte do valor de mercado que foi perdido na 5ª feira (12.jan), a Americanas acumula desvalorização de R$ 7,98 bilhões. As ações da companhia subiram 15,81% na 6ª feira (13.jan) na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo). Na véspera, caíram 77,3%”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui