Ao comemorar seus 70 anos, empresário lembra como São Luís evoluiu neste período

0
1190

AQUILES EMIR

No pronunciamento proferido sexta-feira (07) na festa de comemoração dos seus 70 anos, boa parte deles vivida no Maranhão, o empresário Jeová Barbosa de Oliveira, da Jeová Barbosa Engenharia, lembrou os avanços que São Luís experimentou neste período, graças ao trabalho dos empresários da Construção e das ações de seus governantes. Segundo ele, quando aqui chegou São Luís era um pouco maior que a Praia Grande e os bairros do Monte Castelo, João Paulo, Anil e Turu, e hoje é uma das maiores cidades do Brasil, com uma população superior a 1 milhão de habitantes.

Segundo ele, duas obras foram fundamentais para essa transformação, a Ponte do São Francisco e a Barragem do Bacanga, pois a primeira possibilitou a expansão da cidade para a faixa litorânea e a segunda facilitou o acesso ao Porto do Itaqui. Ele fez questão de enaltecer também o trabalho de cada um dos governadores que ocuparam o Palácio dos Leões e possibilitaram essas mudanças.

“Das muitas transformações por que passou São Luís, que começam com a Ponte do São Francisco e a Barragem do Bacanga, podemos acelerar no tempo para citar a urbanização da Lagoa da Jansen, a duplicação da Avenida dos Holandeses, o Espigão Costeiro da Ponta d´Areia, a Via Expressa, a Avenida Quarto Cenetnário, Ponte Bandeira Tribuzzi, Avenida Litorânea e as melhorias nas cidades vizinhas de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar”, disse ele.

Para o empresário, cada governante, ao seu tempo e ao seu modo, contribuiu para essas mudanças. “Como vemos, são obras importantes que vêm desde José Sarney aos dias de hoje, com Flávio Dino. Antônio Dino, Pedro Neiva de Santana, Nunes Freire, João Castelo, Ivar Saldanha, Luiz Rocha, Epitácio Cafeteira, João Alberto, Edison Lobão, José Ribamar Fiquene, Roseana Sarney, José Reinaldo Tavares e Jackson Lago, sucessores de Sarney e antecessores de Flávio Dino, todos fizeram sua parte”.

Referindo-se especificamente a São Luís também enalteceu o trabalho de seus gestores. “São parte desse processo os ex-prefeitos Ivar Saldanha, Heleno Nunes, Haroldo Tavares, Roberto Macieira, Mauro Fecury, Gardênia Gonçalves, Jackson Lago, Conceição Andrade, Tadeu Palácio, João Castelo e o atual, Edivaldo Holanda Júnior. Cada um tem sua parcela nesse processo de modernidade”.

Nordestino – Natural de Jaguaruana, no interior do Ceará, na divisa com o Rio Grande do Norte, Jeová lembrou que quem conhece a história do povo nordestino sabe como ele aprende a enfrentar os desafios desde a infância, principalmente aqueles que nascem nas áreas mais castigadas pela seca.

Fez questão de frisar, porém, que não deixou sua terra natal “no último pau-de-arara”, tampouco chegou ao Maranhão como um retirante, pois veio em busca de um sonho: cursar Engenharia Civil, e aqui se transformou num empresário, cuja construtora é responsável por diversas edificações que embelezam a cidade, que concretizaram o sonho da casa própria de muitos maranhenses, da capital e do interior, e que geraram milhares de empregos, diretamente ou por intermédio de seus fornecedores.

“Quando se mede a vida por esse ângulo e não pelos metros quadrados construídos ou pelos lucros obtidos, reconhecemos que tudo vale a pena quando a alma não é pequena, como já dizia o grande poeta português Fernando Pessoa”, sustentou.

Para comemorar o aniversário, Jeová reuniu empresários, dirigentes de entidades empresariais, familiares e muitos amigos vindos do Ceará. Segundo ele, esta foi a maneira que encontrou para juntar todos que contribuíram para seu crescimento profissional e empresarial a fim de agradecê-los.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação