Dutra diz que ele e a mulher são vítimas de ódio político

0
1359
Domingos Dutra com a mulher, Núbia, no momento em que ele era diplomado prefeito de Paço do Lumiar

AQUILES EMIR

Apesar de uma das versões para o atentado à primeira-dama de Paço do Lumiar, Núbia Dutra, indicar que ela foi atingida por tiros quando se interferiu numa briga de casal, o prefeito Domingos Dutra, conforme depoimento dado por ele ao blog de Jacyene Dias, tentou dar uma conotação política para o caso, embora nem ele consiga dizer de onde teria partido a ação.

Núbia Dutra sofreu o atentado, segundo versão da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Paço do Lumiar publicada pelo jornal O Imparcial, quando retornava de uma ação social no povoado Sítio Grande, nesta sexta-feira (28), na companhia de dois assessores, quando presenciou uma briga de casal em que uma mulher era agredida por um homem (supostamente seu cônjuge) e ela desceu para socorrê-la e acabou sendo atingida com dois tiros, um no ombro e outro no rosto.

Como o atirador estava em visível estado de embriaguez teria atirado várias vezes, mas sem pontaria, por isso atingiu a primeira-dama apenas de raspão. Núbia Dutra foi levada para o Hospital São Domingos, em São Luís, onde ainda está internada, mas não corre risco de morte.

Quando ocorreu o atentado, o prefeito estava numa emissora de rádio, concedendo entrevista sobre a parceria firmada com o Governo do Estado para um conjunto de obras de infraestrutura no município.

Apesar dessa versão da briga do casal, o prefeito não descarta uma vingança política, pois diz que o casal vem sendo vítima de uma onda de ódio, mas não sabe de onde têm partido as ameaças a ele e à mulher.

A polícia está investigando o caso, mas o autor dos tiros ainda não foi localizado, nem identificado.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação