Ao representar Flávio Dino na Assembleia, vice-governador elogia medidas anticrime de Moro

0
508

AQUILES EMIR

Ao participar nesta segunda-feira (04) da sessão de abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa, o vice-governador Carlos Brandão (PRB) elogiou a iniciativa do ministro Sérgio Moro de lançar um projeto de combate ao crime organizado e à corrupção. Brandão disse que muitas das ideias defendidas por Moro devem ser implementadas no Maranhão e algumas, como o combate à corrupção, já estão efetivadas e devem ser ampliadas.

Carlos Brandão foi o encarregado da leitura da mensagem do governador Flávio Dino (PCdoB) ao parlamento, na qual fez um balanço das principais realizações nos últimos quatro anos, período que compreende o primeiro governo.

Flávio Dino destacou os programas Escola Digna, Mais Asfalto, ampliação da rede de Saúde, criação do Iema e outros. Ele recordou ainda que o G1, com base em 23 promessas suas apresentadas na eleição de 2014 o elegeu “melhor governador do Brasil” por ter cumprido mais de 90% delas, porém ele próprio admitiu que não foram 23, mas 65 promessas, ao dizer que para os próxima quatro anos as ratifica.

Brandão faz entrega da mensagem do governado presidente da Assembleia, Othelino Neto

Após fazer a leitura do balanço enviado pelo governador, Brandão falou de improviso e chamou atenção para a necessidade de uma ação compartilhada entre os poderes constituídos para superar as dificuldades econômicas. Ele lembrou que alguns estados chegaram a declarar emergência financeira, situação que ainda não chegou ao Maranhão, graças à medidas de contenção de gastos adotadas desde 2015.

Após a solenidade, indagado sobre a defesa do projeto apresentado por Sérgio Moro, Brandão admitiu que ainda não o conhece em sua profundidade e isto será objeto de uma discussão interna no governo, após o retorno do secretário de Segurança, Jefferson Portela, que representou o Maranhão na reunião em que a proposta foi debatida, mas pelo que ouviu ficou satisfeito.

De acordo com o vice-governador é preciso enfrentar com dureza o crime organizado e os crimes de corrupção e contra isso o Maranhão não pode ficar contra. Ele defende também que o governo federal amplie as parcerias com os estados para ampliar vagas em presídios a fim de evitar superlotação.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação