Aos 39 anos, morre deputada Amália Barros, vice-presidente do PL Mulher

39

Parlamentar estava internada desde 1° de maio

A deputada federal pelo Mato Grosso Amália Barros, que era vice-presidente do PL Mulher, morreu na noite deste sábado (11). Ela estava o internada no Hospital Nova Star, desde o dia 1° de maio.

O comunicado da morte da deputada federal foi feito pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, numa postagem em suas contas nas redes sociais na madrugada deste domingo (12).

“Com muita dor, informo o passamento da nossa amiga e irmã deputada Amália Barros, de Mato Grosso. Deus, em sua infinita bondade, a receba e conforte seus familiares e amigos”, escreve o ex-presidente.

O comunicado oficial veio pela sua assessoria de imprensa:

Internação – Amália foi internada dia 1° de maio, para retirada de um nódulo no pâncreas; no dia 02, se submeteu ao procedimento de drenagem das vias biliares, para retirar o líquido biliar em excesso do fígado.

A transferência de Amália para a UTI se deu depois de uma “reabordagem cirúrgica”; e na quinta-feira (09), ela foi submetida a um novo procedimento cirúrgico de “radiointervenção”, que é uma operação minimamente invasiva com o auxílio de imagem, agulhas e catéteres.

Eleita com o apoio da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro para seu primeiro mandato em 2022, a deputada era muito próxima da família do ex-presidente. Na maioria das vezes em que o ex-presidente ia para o Mato Grosso, ele costumava passar alguns dias no rancho de propriedade de Amália. Ela era casada com o empresário e influenciador Thiago Boava.

Amália Barros perdeu a visão do olho esquerdo aos 20 anos, após uma infecção por toxoplasmose. Ela se submeteu a 15 cirurgias, mas em 2016 precisou remover o olho e passou a usar um globo ocular.

(Com informações do Poder360)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui