Apesar da previsão de queda nacional, safra agrícola no Maranhão deve subir 3,8%

0
651

AQUILES EMIR

Apesar da previsão de que a safra nacional de grãos 2017/18 será 4,1% menor que a anterior, conforme estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgada nesta quinta-feira (11), a colheita no Maranhão deverá ter um crescimento de 3,8%. De acordo com o levantamento, serão 4,972,7 milhões de toneladas contra 4,790,7 milhões colhidas ano passado.

O crescimento se deve, basicamente, eao aumento da área plantada, que sairá de 1,565,3 milhão para 1,701,9 milhão de hectare, o que corresponde a uma variação de 8,7%, já que a produtividade cairá 4,5%. Na safra passada foram 3,061 mil quilos por hectare e na deste ano serão 2,922 mil.

Com essa colheita, a safra maranhense será a única na fronteira agrícola do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) a ter crescimento, enquanto a maior queda será do Piauí (-13), que sairá de 3,645,5 milhões para 3,171,0 milhões de toneladas. A da Bahia diminuirá 2,1%, ou seja,  vai de 8,081,1 milhões para 7,912,6 milhões de toneladas; e a do Tocantins terá uma diminuição de 1,0%, ou seja, diminuirá de 4,543,1 milhões para  4,497,7 milhões.

No Nordeste, além do Maranhão devem ter crescimento as colheitas do Rio Grande do Norte (6,6%) e Pernambuco (16,0%).

As culturas que mais se destacam para o crescimento da produção maranhense, são a soja, que deve ter um aumento de 6,1%, e o milho, cujo aumento será de 2,3%, mas haverá queda nas colheitas de arroz (-5,2%) e feijão (-18,7%).

Veja o desempenho no Maranhão das quatro principais culturas de grãos:

CULTURA SAFRA 2016/17 mil t SAFRA 2017/18 mil t VARIAÇÃO
Arroz 255,7 242,6 -5,2%
Feijão 56,7 46,1 -18,7%
Milho 1.951,9 1.997,1 2,3%
Soja 2.473,3 2.623,8 6,1%

 

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação