Após criar transtornos na cidade, Artec pode ter contrato com Caema suspenso nesta segunda

0
1206

AQUILES EMIR

Promete ser tensa a reunião desta segunda-feira (25) entre as diretorias da Companhia de Saneamento Ambiental (Caema) e a terceirizada Artec, podendo até ser anunciado o rompimento do contrato entre elas para execução das obras de ampliação da rede de esgoto de São Luís. Desde que assumiu os serviços, a Artec tem sido uma das empresas mais reclamadas, principalmente por conta dos estragos nas ruas e avenidas da capital, já que não faz a correta reposição do asfalto após as escavações para colocação de tubos.

O presidente da Caema, Carlos Rogério Araújo, confirmou neste sábado (23) a realização da reunião e admite que há insatisfações tanto interna quanto externamente. Segundo ele, os fatos são de conhecimento do governador Flávio Dino (PCdoB), por isto acredita que a empresa pode ser comunicada de que não dará continuidade às obras.

Quanto às reclamações da população, diz que são compreensíveis, porém alegada que em casos os transtornos são inevitáveis, principalmente quando pela abertura de valas e acúmulo de máquinas durante à execução das obras.

De acordo com Carlos Rogério, são mais de 300 quilômetros de rede de esgoto que estão sendo implantados em diversas áreas da cidade. Em alguns casos, as escavações têm de ser profundas e neste período de chuva isto torna a situação de alguns bairro ainda mais complicada, mas ele promete em breve amenizar esses transtornos.

O presidente da estatal disse ainda os trabalhos da terceirizada não estão 100% satisfatórios, por isto vem cobrando melhorias na execução das obras e caso não seja possível corrigir, o rompimento do contrato tende a ser inevitável.

Resultado de imagem para artec.caema
Em diversos bairros da cidade, Artec cria transtornos para população

Reclamações – Em diversas vias da cidade, a Artec deixou pistas de rolamento sem as mínimas condições de tráfego, como é o caso da Avenidas dos Africanos (foto principal), entre a Areinha e Outeiro da Cruz, passando por Coroado e Coroadinho, onde uma sinalização precária orienta os motoristas a não caírem nos buracos deixados pela empresa.

Por conta desses serviços mal feitos, a empresa tem sido alvo de críticas dos que sempre pregaram que a falta de entrosamento entre os governos estadual e municipal é que causava esse tipo de transtorno, como se houvesse uma intenção deliberada para prejudicar o urbanismo da cidade. A Artec assumiu os serviços da Caema em 2015, justamente quando Flávio Dino, aliado do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) assumiu o Governo do Estado, e os problemas não apenas continuaram como se acentuaram.

Carlos Rogério não explicou qual empresa dará continuidade aos trabalhos, caso seja confirmado o rompimento, mas é bem provável que seja feito um contrato emergencial, para que não haja, por conta de licitação ou concorrência, uma longa interrupção das obras.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação