Em “Samba de Botequim”, César Teixeira abre as gavetas para trazer músicas inéditas

0
174

Show será apresentado em setembro no Ceprama

“Samba de Botequim” é o mais novo projeto e show que o cantor e compositor Cesar Teixeira vai apresentar no dia 23 de setembro, às 21h, no Ceprama, no Centro de São Luís. Na oportunidade haverá a arrecadação de alimentos destinados à APROSMA, a Associação das Profissionais do Sexo no Maranhão, que atua na área do Centro Histórico da capital maranhense.

Em 53 anos de carreira, Cesar Teixeira participou do álbum “Bandeira de Aço”, produzido pela Gravadora Marcus Pereira, em 1978, depois de ter participado de vários espetáculos e festivais de música popular. A partir de 1979 destaca-se como compositor de sambas para a Turma do Quinto e o Pirata do Samba, de São João de Ribamar.

Agora surge a oportunidade de registrar alguns de seus sambas feitos nos bares e quitandas da Madre Deus e da Praia Grande.  Esse é o objetivo do Projeto “Samba de Botequim”, que tem o patrocínio do Grupo Mateus através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

César Teixeira - Kamaleao.com

“Vamos abrir as gavetas, os arquivos, a memória e selecionar algumas obras, em parte inéditas, que devem ser preservadas, contribuindo assim com o acervo musical do samba maranhense”, assinalou Cesar Teixeira que promete um show vibrante com a participação de mais 20 artistas maranhenses, entre equipe de produção, criação, direção, músicos, intérpretes, técnicos e assistentes.

Cesar Teixeira também assinala que “essa é uma oportunidade ímpar para demonstrar que o Maranhão tem uma cultura musical ligada ao samba e que suas ramificações se enquadram na notável participação cultural das etnias que vieram para cá escravizados, sobretudo da Costa da Mina, como Jeje, Iorubá, Fanti-Ashanti, entre outros”.

O show, com entrada gratuita, possibilita ainda o acesso democrático à cultura e ao lazer do público de todas as idades, fomentando e incentivando a formação de plateia do samba maranhense num estado em que as raízes dos batuques afro-brasileiros estão muitos presentes. Raízes que vão do Tambor de Crioula, passando pelo Bumba Meu Boi e Tambor de Mina, ao Samba de Angola existente em alguns terreiros.

Nesse contexto, é importante observar que, devido à sua proximidade e relação com bairros de grande densidade e efervescência cultural, como a Madre de Deus e São Pantaleão, Cesar Teixeira absorveu muito da sua produção cultural popular e conviveu com os compositores tradicionais ligados à Escola de Samba Turma do Quinto e ao bloco Os Fuzileiros da Fuzarca.

O cantor, compositor, jornalista, poeta e artista plástico, Cesar Teixeira é considerado um dos principais nomes das artes do Maranhão na contemporaneidade, com mais de 100 composições, entre sambas, valsas, canções e boleros.

Nascido em São Luís, ele participou em 1972 da fundação do Laborarte, movimento artístico de música, teatro, artes plásticas, dança e literatura existente até hoje.

Em 2000 realizou o histórico show “Papel de Seda”, no Circo da Cidade, ao lado do mestre Antônio Vieira. Em 2021, participou do Rumos Itaú Cultural Música, em São Paulo, tendo composições suas na coletânea de CDs do programa.

Também participou do Projeto Brasil de Todos os Sambas, ao lado do mestre Antônio Vieira, no CCBB, no Rio de Janeiro, em 2004, com as participações especiais da carioca Teresa Cristina e das maranhenses Rita Benneditto e Célia Maria.

Em agosto também de 2004 lançou o CD experimental Shopping Brazil, através de lei de incentivo fiscal, mostrando uma variedade de ritmos tradicionais do Maranhão e tendências da música urbana contemporânea. Cesar Teixeira foi, ainda, homenageado pela Favela do Samba no Carnaval de 2010, quando a escola de samba conquistou o pentacampeonato com o enredo “A Favela se fez Bandeira no Planeta de Cesar Teixeira”.

Em 2013, ele participou do Projeto BR 135 – Energia Musical, com o show “Bandeira de Aço 35 anos” no Teatro Arthur Azevedo, além de ter músicas de carnaval gravadas por intérpretes maranhenses como Rita Benneditto, Cláudio Pinheiro, Fátima Passarinho, Roberto Brandão, Gabriel Melônio, Regional 310, Grupo Lamparina, dentre tantos outros.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação