Atos contra Jair Bolsonaro são realizados em mais de 400 cidades de todos os estados

0
596

Atos pedem vacinas, auxílio emergencial e saída do presidente 

Em mais de 400 cidades, foram realizadas neste sábado (19), manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Os atos ocorreram em continuidade à mobilização do dia 29 de maio, que contou com a participação popular em mais de 200 municípios em todos os estados, e tiveram como reivindicações “Fora, Bolsonaro”, “Vacina no Braço” e “Comida no Prato”.

Com o Brasil chegando aos 500 mil óbitos pela covid-19, os protestos são em defesa também de maior investimento no Sistema Único de Saúde (SUS), garantia de leitos e insumos hospitalares, aceleração da vacinação, auxílio emergencial de R$ 600, políticas para manutenção de salários e apoio a pequenas e médias empresas.

Os responsáveis pela convocação dos atos são as frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, além de organizações de trabalhadores, religiosas e torcidas organizadas. Todas reforçam a necessidade de os manifestantes adotarem os cuidados sanitários.

A regra fundamental é comparecer apenas a manifestações em locais abertos e bem ventilados, sem aglomeração. Mesmo ao ar livre, deve ser mantido o distanciamento de dois metros.

Em Brasília, a concentração foi em frente ao Museu da República e reuniu manifestantes com cartazes e usando máscaras que seguiram para a Esplanada dos Ministérios. No Rio de Janeiro, as manifestações ocorreram na Avenida Presidente Vargas. Em São Paulo, os protestos estão previstos para esta tarde na Avenida Paulista.

Em São Luís, manifestantes percorreram ruas do Centro Histórico. O presidente nacional do PSol, Guilherme Boulos, repercutiu o ato em suas redes sociais.

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação