Bancada feminina na Assembleia aumenta com posses de Socorro Waquim e Betel Gomes

0
160

Presidente Othelino Neto (PCdoB) destaca importância do aumento de mulheres no Parlamento Maranhense

Com a posse das deputadas Betel Gomes (PRTB) e Socorro Waquim (MDB), nesta segunda-feira (04), a Assembleia Legislativa do Maranhão aumentou a sua bancada feminina de oito para dez mulheres, o que corresponde a 24% do total das vagas, percentual maior do que a atual presença feminina na Câmara Federal, que é de 15%.

Betel Gomes e Socorro Waquim deixaram a condição de suplentes e passaram a ser titulares de mandatos na atual legislatura, ao lado das deputadas Ana do Gás (PCdoB), Andreia Rezende (DEM), Cleide Coutinho (PDT), Daniella Tema (DEM), Detinha (PR), Thaiza Hortegal (PP), Helena Duailibe (Solidariedade) e Mical Damasceno (PTB).

Na solenidade de posse das duas parlamentares e de Fábio Braga (Solidariedade), que também passou da condição de suplente a titular, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), destacou a importância do aumento da representatividade das mulheres no Parlamento Estadual maranhense. “É um momento marcante, que reforça a bancada feminina. Se comparada com a nacional, a média no Maranhão está acima dos outros estados”, ressaltou.

O mesmo número de parlamentares compondo a bancada feminina foi registrado nos anos de 2001 e 2002. Othelino Neto enfatizou que o seu desejo é que as mulheres ocupem cada vez mais espaços na política e que, nas próximas eleições, em 2022, a bancada feminina aumente ainda mais na Assembleia do Maranhão. 

Mesa Diretora – Outro ponto relevante que confirma a força da presença feminina na Assembleia Legislativa do Maranhão é que dos nove membros da Mesa Diretora, cinco são mulheres. São elas: Detinha (2ª Vice-Presidente), Thaiza Hortegal, (3ª Vice-Presidente), Andreia Martins Rezende (1ª Secretária), Cleide Coutinho (2ª Secretária) e Daniella Tema (4ª Secretária).

De acordo com Othelino, a expressiva representatividade de mulheres na Mesa Diretora da Assembleia do Maranhão também é algo que não existe em outro estado do Brasil. “Concretamente, isso significa que a mulher, no Legislativo maranhense, vem ocupando um lugar de destaque”, afirmou.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação