BNB contrata R$ 90 milhões com micro e pequenas empresas maranhenses

0
456

Responsável por grande parte dos empregos formais no país, o segmento de micro e pequenas empresas (MPE) ultrapassou R$ 830 milhões em aplicações com o Banco do Nordeste em 2018. Do total, R$ 764 milhões foram contratados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que oferece taxas de juros reduzidas e prazos mais alongados.

Em todo o Nordeste e norte do Espírito Santo e de Minas Gerais, área de atuação do BNB, milhares de empreendedores foram beneficiados. Somente no Maranhão, já foram contratados cerca de R$ 90 milhões em mais de 1.200 operações para investimento e capital de giro.

O Banco tem investido na ampliação da aplicação dos recursos e na modernização do acesso ao crédito. Hoje, os clientes já contam com diversas soluções digitais: conta digital, cadastro pela internet, giro digital, simuladores e vários serviços pelo celular, tornando mais fácil a obtenção dos recursos.

As taxas de juros em financiamentos para o segmento de MPE podem variar de 4,89% ao ano (investimento) e 5,58% ao ano (giro), já incluindo a projeção de Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os prazos para pagamento podem chegar a 12 anos, com quatro de carência.

As linhas de crédito permitem o financiamento de projetos de expansão, modernização e relocalização de empreendimentos; aquisição de máquinas, equipamentos e veículos utilitários; compra de matérias-primas e formação de estoques, entre outros itens.

“Com a linha FNE Sol, também é possível financiar placas de geração de energia solar, de maneira que o empreendedor possa montar seu próprio sistema de minigeração de energia e reduzir custos com energia elétrica”, destacou o superintendente de Negócios de Varejo e Agronegócio do BNB, Luiz Sérgio Farias Machado.

Em 2017, o Banco do Nordeste contratou R$ 2,7 bilhões com o segmento de MPE, números superiores aos R$ 2 bilhões aplicados no ano anterior. Foram mais de 49 mil operações de crédito, recursos destinados não só para garantir investimentos de longo prazo, mas também capital de giro e aquisição de insumos às empresas atendidas.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação