Bandidos que assaltaram Sal e Brasa foram orientados por empregada da churrascaria

0
1351

Uma empregada da Sal e Brasa, Cleudiane do Nascimento Melo, teria fornecido as informações que levaram três bandidos – Thiago de Caldas Costa, Raimarildo Rodrigues Santos e Neurivan Pereira Ramos – para o interior da churrascaria, localizada no bairro do Calhau, quarta-feira (05), onde praticaram um assalto e lavaram R$ 60 mil que seriam para pagamento dos empregados. Os quatro foram presos na manhã desta sexta-feira (07).

A operação policial foi nos bairros Vila Lobão, Vila Operária, Vila Conceição e Cidade Operária, locais onde foram presos. As investigações apontam que existe a possibilidade de Cleudiane, sob orientação de um presidiário, ter fornecido detalhes sobre a movimentação do estabelecimento aos demais integrantes do bando.Com auxílio de câmeras de monitoramento, a polícia conseguiu identificar e posteriormente localizar os suspeitos em menos de 48 horas após o crime.

Cleudiane teria passado as informações

O balanço da operação foi apresentado pelo Subcomandante da Polícia Militar, Cel. Jorge Luongo, do Comandante de Policiamento da Área Metropolitano (CPAM I) Coronel Pedro Ribeiro, do Comandante do 6ª BPMMA, Coronel Aritanâ, do Comandante do 8ª BPMMA, Major Fontenele e do Coordenador de Operações da Polícia Civil do Ciops, Delegado Inácio Henrique Ferreira.

Os quatro suspeitos foram apresentados no auditório do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) em estado de flagrância e foram encaminhados ao Centro de Triagem de Pedrinhas.

O dinheiro roubado não recuperado, pois, segundo os assaltantes, foi usado para compra de objetos pessoais, como telefones celulares, para quitação de dívidas e para pagar os honorários de um advogado que trabalha para o presidiário que foi o coordenador intelectual do assalto.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação