Bares e restaurantes voltam a funcionar em São Luís a partir deste sábado, inclusive em shopping

1
586

AQUILES EMIR

O procolo a ser seguido para a reabertura de bares e restaurantes já está com os empresários, mas será divulgado somente após o recebimento pelo Governo do Estado de algumas sugestões para aperfeiçoá-lo. Certo é que, em vez de segunda-feira (29), como anunciado semana passada pelo governador Flávio Dino (PCdoB), esses estabelecimentos voltarão a funcionar neste sábado (27), quando haverá também a reabertura das praças de alimentação dos shopping centers.

Ao fazer o anúncio da antecipação nesta terça-feira (23), o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, disse que é preciso levar em conta que as empresas estão neste momento “muito agredidas” pela falta de socorro do governo federal para enfrentarem a crise de falta de dinheiro no caixa, já que estão desde março sem funcionar, por conta das medidas baixadas pelo Governo do Estado como estratégia para conter a proliferação do covid-19.

Sempre que era questionado sobre esse problema, Flávio Dino dizia que a culpa da crise não era dos decretos por ele assinados, mas da pandemia.

Simplício Araújo antecipação algumas regras propostas pelo Estado a fim de serem cumpridas pelos donos desses estabelecimentos. Uma delas é o distanciamento de pelo menos dois meses entras as mesas, que deverão ser ocupadas por pessoas de uma mesma convivência familiar a fim de evitar contatos de pessoas que estão em ambientes diferentes.

Leia mais:

Simplício Araújo aponta o culpado pela crise das empresas que estão fechadas desde março: Bolsonaro

Trabalhar num escritório com bar? Sim, na sede da Bacardi-Martini ...

Outras medidas dizem respeito ao uso de máscaras tanto por clientes quanto por garçons, maitre etc. Pelo que explicou o secretário, o cliente só deixará de usar a máscara quando for fazer a refeição, devendo ficar à sua disposição um saco plástico higienizado para guardá-la e usá-la depois.

Alívio – O retorno das atividades de empresas de gastronomia e lazer é recebido pelo empresariado do setor como um alívio, muito embora saibam que ainda não será a saída para o problema, já que muitos estão com dívidas acumuladas, equipes reduzidas e pouco capital de giro, já que ficaram mais de noventa dias operando apenas por delivery, mas o movimento nem se compara com o movimento presencial.

Em diversos lugares, onde havia um bar ou um restaurante hoje resta apenas uma placa de vende-se ou aluga-se.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Secretário acertou na mosca, esse presidente mandou os empresários que tanto o defendem a ir a ….., eu sou um deles, fui humilhado demais nos bancos e olha que tenho garantias.

Comments are closed.