Para Nagib Haickel, Itapecuru-Mirim e Pindaré-Mirim eram “a mesma merda”

0
355
Nagib Haickel quis consertar a gafe, mas a explicação ficou pior

LIDO, VISTO E OUVIDO

Nagib Haickel foi, de 1971 a 1993, uma das maiores lideranças políticas do Maranhão, onde ocupou mandatos de deputado estadual e federal, e de nada adiantava cobrar dele posição ideológica, pois dizia que seria sempre do lado do governo, fosse qual fosse. Se o Partido Comunista chegasse ao poder, costuma dizer, no dia seguinte assinaria ficha de filiação.

Por muitos anos, sua base eleitoral foi a região do Pindaré, já que era filho de Pindaré-Mirim, onde sua família tinha forte influência econômica. Em 1978, quando resolveu trocar a Assembleia Legislativa pela Câmara Federal, foi obrigado a conquistar votos em outras regiões do estado, e o seu primeiro comício fora do seu tradicional reduto foi em Itapecuru-Mirim.

Praça lotada, o povo ansioso por conhecer o famoso político, que, ao ser anunciado causou um grande alvoroço.

– Povo de Pindaré-Mirim! – disse ele com todo entusiasmo.

A multidão, diante da citação, ficou calada e o locutor tratou de adverti-lo:

– Deputado, aqui não é Pindaré-Mirim é Itapecuru-Mirim.

– É tudo a mesma merda, respondeu Nagib, sem conseguir tapar o microfone.

O povo, apesar de deselegância do ilustre visitante, caiu na gargalhada.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação