Do decorrer diário a transcendência

0
577

A vida continua considerando cada amanhecer uma construção espiritual e material o Planeta Terra

CLEUTO MACHADO
machadoitamar@yahoo.com.br

Se desperta do sono junto com o amanhecer do dia, sem que se saiba ao certo, até quando isto vai continuar acontecendo, às vezes com sol, outras vezes com chuva, ou até mesmo com o tempo nublado, e com o vento em várias direções e intensidade, dando entendimento de sua relevância para a vida humana, mas que de repente, pode alterar todo o cenário da localidade a qualquer momento, por ser imprevisível e possuir uma ação de tamanha força, que muita das vezes pode vir ou ir causando tragédia.  

Esta percepção se dá com o despertar da mente no iniciar do dia, seguida da movimentação do corpo, impulsionando para levantar, caminhar e abrir a janela do quarto do apartamento no segundo andar do prédio, e visualizar parte da cidade contemplando a linha do horizonte, e imaginando o infinito no universo, motivado por uma reflexão, do quanto é divino e maravilhoso a integração entre a realidade e o entendimento subjetivo, numa atitude proporcionada pelo vigor físico e mental, em função de uma saúde ainda saudável.

Daí por diante é arrumar a cama, entrar em comunhão com Deus e começar agradecer e pedir proteção divina e misericórdia, inclusive para todos os familiares, conhecidos e os demais cristãos, e olhar no celular sempre pensando que alguém especial possa ter postado mensagens de autoestima, entrar em contato com a esposa por ligação ou Whatsapp, que trabalha em outro município no estado a 560 quilômetros de distância, com muitos recursos naturais, conhecido como a pérola do sertão maranhense.  

Em seguida abrir a porta do quarto, se dirigir ao banheiro, passar a fazer as necessidades fisiológicas, e de higiene pessoal, tomar o banho, voltar e vestir a roupa, ir para a cozinha beber água, preparar o café para tomar e o da filha, e também os medicamentos, rever a organização da agenda do dia e da semana, se despedir do animal de estimação, descer pela escada até o térreo, cumprimentar a todas as pessoas que encontrar pela frente, apreciar as plantas ornamentais no jardim, entrar no carro e se direcionar rumo ao trabalho. 

Isto, passando a rodar num Fiat Way com vários anos de uso, em bom estado de conservação, em alguns trechos sobre as pistas de asfalto com diversas irregularidades e buracos, calçadas repletas de lixo, inclusive impedindo a passagem de pedestre, e exalando maus cheiros, e ainda servindo de criatório de insetos, bem ao lado matos crescendo, enquanto esgoto corre a céu aberto, dando ideia de ausência do poder público.

Em meio a este cenário desagradável, passa enfrentar os engarrafamentos, e crianças pedintes junto com seus familiares, inclusive estrangeiras e também malabaristas, com o semáforo apresentando problemas, e as câmeras focadas nas multas, agentes de trânsito controlando o tráfego, devido acidente com pedestre e colisões entre veículos.

Diante destas situações questionáveis, vem em mente qual a razão destes descasos, se todos os anos se paga IPTU e IPVA, entre outros impostos, e ainda ter votado na época no candidato acreditando em sua proposta de transformação da cidade, inclusive desconsiderando ideologia partidária.       

Estas conclusões reflexivas ocorrem sem tirar o olhar do relógio no painel do carro, para não chegar atrasado ao trabalho ou até mesmo ansioso, com fatiga ou intranqüilo, mesmo tendo procurado sair mais cedo de onde se mora, em um dos bairros da cidade, não tão distante do trabalho.  

Logo ao chegar à recepção do local de trabalho se identifica através da digital na catraca, para entrar, em seguida se dirige ao setor de assinatura de ponto e assina, colocando o horário daquele momento, sendo que a assinatura na parte da tarde, somente na saída, daí por diante passa a desenvolver as tarefas previstas para o decorrer do dia e da semana ou então cumprir as que forem determinas pela Supervisão.

Procurando superar metas e fazer a diferença, para se tornar necessário, sabendo que não existe ser humano insubstituível, porém incomparável, e assim chega à hora do almoço, sendo que às vezes se come no próprio trabalho ou então num dos restaurantes dos Shoppings da cidade com a filha e também com a esposa quando retorna para passar alguns dias com os familiares e amigos.     

Isto, sem perder de vista o relatório das realizações do dia, que é enviado pelo Whatsapp, colocado na pasta compartilhada, e no relatório mensal que será enviado por e-mail no mês subseqüente, sendo que as pendências são replanejadas, tornando prioridade no decorrer da semana, de comum acordo com a Supervisão, para que as metas não deixem de serem alcançadas até o final do corrente mês. Sendo que sempre no meio da semana, ou seja, na quarta-feira é feito uma avaliação do que se cumpriu e do que ainda está previsto para ser realizado.     

Além de tudo isto, leva-se em conta a vida pessoal, ou seja, familiar em relação aos costumes numa visão conservadora, e a religiosa voltada para os preceitos cristãos indiferente de credo até mesmo entre familiares, a profissional com formação através de conhecimentos teóricos e práticos, e também a de entretenimento procurando conhecer as diversidades culturais das sociedades, e seus processos de construção histórico na humanidade, com o homem, como ser social e sociável em constante relação entre a realidade e a evolução, seja através do senso comum, filosófico, científico, tecnológico, teológico e cultural.

A noite chega depois do dia de trabalhado, e do por do sol, indiferente do clima, dando ideia do amanhecer de um novo dia, abençoado muito mais ainda por Deus, e trazendo esperança de justiça social, principalmente através dos ocupantes de cargos públicos se conscientizando da importância de seus papeis na qualidade de vida da população e das futuras gerações. 

E assim, a vida continua considerando cada amanhecer uma construção espiritual e material num Planeta denominado Terra sob o sistema solar, tendo como certo, a transcendência espiritual para um lugar desconhecido, sem o biológico, ou seja, sem a matéria.  

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação