Bolsas de estudo exclusivas para mulheres em universidades internacionais estão disponíveis

0
485

Oportunidades englobam áreas de exatas, humanas e negócios do futebol

A disparidade no salário de homens e mulheres é uma questão mundial, que acomete, também, o Brasil. No solo nacional, profissionais do gênero feminino ganham apenas 78,75% dos salários de homens de mesmo nível educacional e idade, segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Diante disso, iniciativas promovem o acesso exclusivo para mulheres com condições facilitadas de ingresso. No mês dedicado a elas, março, separamos quatro instituições que oferecem bolsas de estudo exclusivas para mulheres que querem estudar no exterior.

  • Programa Science Ambassador – Lançado pelo Cards Against Humanity, o programa Science Amabassador tem o objetivo de aumentar o número de mulheres atuando nas áreas que se encaixam na sigla STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, na versão em inglês).
  • Universidade de Liverpool – Bolsas exclusivas para MBA em Football Industries, um curso voltado para estudantes que queiram seguir carreira em áreas relacionadas aos negócios do futebol. As bolsas cobrem integralmente o valor do curso (que pode chegar a mais de 23 mil libras) e costumam ser oferecidas na metade do ano, com as inscrições se encerrando por volta de julho.
  • American Association of University Women (AAUW) – A AAUW é líder, nos Estados Unidos, na promoção de igualdade e educação para as mulheres. Todos os anos, a instituição concede cinco bolsas para estudantes de pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado. As mulheres não-americanas também têm chance de conseguir uma das bolsas para estudar em tempo integral em instituições americanas.
  • Elizabeth Neuffer Fellowship – As bolsas oferecidas pela Elizabeth Neuffer Fellowship são voltadas para mulheres jornalistas. A iniciativa foi criada em 2004 pela International Women’s Media Foundation (IWMF). O programa é voltado para mulheres jornalistas que concentram seu trabalho em questões de direitos humanos e justiça social.

(Fonte: Agência Educa Mais Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação