Bolsonaro e Alberto Fernandez têm primeiro encontro bilateral e prometem fortalecer Mercosul

0
252

Encontro ocorreu na data em que se comemora o Dia da Amizade entre Brasil e Argentina

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, tiveram na manhã desta segunda-feira (30), por videoconferência, o primeiro encontro bilateral desde a eleição do argentino, em outubro do ano passado.

A reunião desta segunda-feira (30) ocorreu no Dia da Amizade entre Brasil e Argentina, que é celebrado na mesma data há 35 anos, desde uma primeira reunião, em 1985, entre os então presidentes José Sarney e Raúl Afonsín, em Foz do Iguaçu. A ocasião é tida como marco inicial do Mercado Comum do Sul (Mercosul).

Também estiveram presentes na reunião desta segunda-feira (30) os chanceleres do Brasil, Ernesto Araújo, e da Argentina, Felipe Solá. Após o encontro por videoconferência entre os mandatários, Sarney participou de uma solenidade para marcar a data.

Segundo a agência oficial argentina, Telam, Fernández pediu para se deixar “as diferenças do passado” entre os governos da Argentina e do Brasil.

Videoconferência – Os chefes de estado conduziram, por videoconferência, a cerimônia do Dia da Amizade Argentino-Brasileira, que comemora o encontro que os ex-presidentes Raúl Alfonsín e José Sarney realizaram há 35 anos em Foz de Iguaçu, onde chegaram a um acordo que posteriormente deu origem ao Mercosul.

“Estou comemorando este encontro para dar o impulso de que o Mercosul precisa e é imperativo que Brasil e Argentina o façam juntos”, disse o presidente argentino, apelando para se acabar com “as diferenças do passado e enfrentar o futuro com as ferramentas que funcionam bem” para “realçar todos os pontos de concordância”.

Bolsonaro destacou o Mercosul como o “principal pilar da integração” e defendeu a geração de “mecanismos mais ágeis e menos burocráticos” no âmbito do órgão regional.

Também expressou sua vontade de avançar em áreas de interesse comum, “especialmente no campo do turismo”, e nos setores da “indústria de defesa” e “combate ao narcotráfico”.

“Nossas Forças Armadas têm uma integração excelente. Vamos fortalecer nossa integração nas indústrias de defesa e avançaremos no combate ao narcotráfico e ao crime transnacional”, afirmou.

Fernández destacou os avanços na segurança e nas forças armadas.

Comunicado – Em nota divulgada após o encontro, a Casa Rosada disse que o presidente argentino pregou um impulso ao Mercosul e defendeu durante a reunião “deixar as diferenças no passado e encarar o futuro com as ferramentas que funcionem para o bem de todos”.

Fernández destacou a colaboração entre os dois países nas áreas de segurança e defesa, que segundo ele tem avançado. O mandatário argentino mencionou a necessidade de cooperação também na área ambiental e citou oportunidades no setor de gás natural.

Segundo a nota da Casa Rosada, Bolsonaro também ressaltou no encontro a boa integração entre as Forças Armadas dos países, seja no desenvolvimento da indústria bélica ou no combate ao narcotráfico e o crime transnacional.

 O presidente Jair Bolsonaro apoiou o ex-presidente da Argentina Maurício Macri, que acabou derrotado por Fernandez na eleição de 2019. Bolsonaro não compareceu à posse do homólogo argentino. Ambos já estiveram juntos em eventos do Mercosul, mas ainda não tinham realizado uma reunião bilateral.

Procurado pela Agência Brasil, o Palácio do Planalto confirmou a reunião entre os presidentes na manhã desta segunda.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação