Bolsonaro pede que população cobre de prefeitos e governadores as 5 mil mortes por coronavirus

1
8027

AQUILES EMIR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu na manhã desta quarta-feira (29), na conversa com jornalistas e apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, que a população cobre dos governadores e dos prefeitos explicações sobre as mais de 5 mil mortes por coronavírus no pais. Segundo Bolsonaro, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), ele está impedido de tomar medidas sobre o enfrentamento da pandemia, pois prevalece as autores dos gestores estaduais e municipais.

O recado foi dado em resposta à maneira como os veículos de comunicação exploraram a declaração desta terça-feira (28), quando, ao ser indagado sobre as mais de 5 mil mortes, o presidente perguntou: “E daí?”.  Em seguida, disse que lamenta, mas, apesar de ser Messias, não faz milagres.

A queixa do presidente é porque mais à frente manifestou solidariedade às famílias dos mortos, lamentou a quantidade de óbitos e disse que seu desafio é fazer do Brasil um país melhor que recebeu.

Quanto à responsabilização de governadores e prefeitos, Bolsonaro lembrou que em São Paulo, por exemplo, o governador João Doria e o prefeito da capital, Bruno Covas, ambos do PSDB, tomaram as medidas mais restritivas possíveis, entretanto o estado continua sendo o lugar com maior número de infectados e mortos.

“Perguntem ao Doria e ao Covas o porquê desses números”, disse o presidente dirigindo-se aos jornalistas.

O presidente estava acompanhado de alguns deputados aliados, que aproveitaram os microfones abertos para cobrar imparcialidade da imprensa e criticar governadores e prefeitos, que seriam os principais culpados por este alto índice de mortes.

Bolsonaro, ao se despedir, disse que não vão jogar nas suas costas esse alto índice de óbitos. Ele informou ainda que está sugerindo ao ministro da Saúde, Nelson Teich, que estude uma abertura gradual da economia, de forma responsável, pois está preocupado com a segunda onda dessa crise, que seria o desemprego e a falência de empresas.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. A” pandemia”, virou arma dos políticos mau intencionados. Querem destruir o Brasil. Querem um país comunista. Querem o caos e só tem um homem no caminho, Bolsonaro. Não esmoreça. Força presidente. Não deixe que os inimigos destruam nosso Brasil .

Comments are closed.