Botafogo é surpreendido pela Aparecidense, perde de virada e está fora da Copa do Brasil

0
441

O Botafogo foi surpreendido nesta terça-feira (06), no Anibal Batista Toledo, em Aparecida de Goiânia, e foi derrotado, de virada pelo Aparecidense por 2 a 1, placar que classificou o time da casa. O Botafogo abriu o placar aos seis minutos com Rodrigo Pimpão, que recebeu lançamento, ganhou na velocidade entre os zagueiros adversários e tocou por cobertura para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, a Aparecidense voltou com tudo e empatou logo aos dois minutos. Everton cruzou da direita, e a bola sobrou para Nonato cabecear no cantinho: 1 a 1. Se movimentando melhor no meio-campo, o time da casa foi segurando o resultado e, ao mesmo tempo, tentando a virada, que aconteceu aos 39 minutos finais. Kaio Wilker cruzou na área, Gustavo Ramos ganhou pelo alto de Gilson e cabeceou sem chances para Jefferson: 2 a 1 e vaga garantida na próxima fase da competição.

Classificados – Em Brasília (DF), no Estádio Mané Garrincha, o Oeste de São Paulo avançou ao empatar em 1 a 1 com o Brasiliense. O Brasiliense pressionou o Oeste no primeiro tempo e abriu o placar aos 42 minutos, com Nunes, de cabeça. No segundo tempo, aos 19 minutos, Raphael Luz deixou tudo igual para o Oeste. O resultado colocou o Oeste na próxima fase, onde enfrentará o Figueirense.

Jogando em casa, a Inter de Limeira fez valer o mando de campo e se classificou ao vencer o Rio Branco do Acre por 1 a 0, no Major Levy Sobrinho. O único gol da partida saiu aos 39 minutos do primeiro tempo, quando Vinícius Pedalada cruzou da direita para Tom, que desviou de cabeça e garantiu a classificação da equipe. Na próxima fase, o adversário será a Ponte Preta.

Empate – Na Arena da Amazônia, em Manaus (AM), Nacional e Ponte Preta não saíram de um 0 a 0, resultado que classificou a equipe visitante para a próxima fase e enfrentará Inter de Limeira.

No primeiro tempo, os times fizeram um jogo movimentado, com destaque para os dois goleiros. Aos cinco minutos, o Nacional chegou bem com Paulo Roberto, que teve o chute defendido por Ivan. Aos nove foi a vez da Ponte arriscar com Felipe Cardozo, que viu Marcelo Valverde saltar e pegar sua finalização. A Macaca teve mais posse de bola e melhores chances, mas Valverde ainda fez mais duas defesas difíceis, nas tentativas de Emerson e Renan Fonseca.

Na volta do intervalo, o ritmo seguiu parecido com o da primeira etapa. Depois de algumas tentativas do Naça, a Macaca chegou perto de abrir o placar, mas parou em Valverde. Aos 13 minutos, Léo Artur finalizou com força, e o goleiro espalmou para escanteio. No lance seguinte, Silvinho cobrou, Renan Fonseca cabeceou firme e o goleirão pegou mais uma vez. Aos 24, em mais uma cobrança de escanteio, Renan Fonseca apareceu bem e viu Valverde se esticar e salvar mais uma. Precisando do gol para se classificar, o Nacional pressionou nos minutos finais, mas o goleiro Ivan também foi eficiente e o placar não foi alterado.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação