Caema contrata auditoria externa para tentar entender o que deu errado na ligação do Italuís

0
1067

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) retomou nesta segunda-feira (11) a operação do Sistema Italuís, voltando a bombear a água para 159 bairros atendidos em São Luís.

De acordo com a Caema, como o sistema é extenso, a água leva algum tempo para chegar a todas as residências atendidas. Por isso, o abastecimento não se dá ao mesmo tempo em todas as casas.

As equipes trabalharam desde o fim da noite de sábado (9) para resolver um problema na conexão feita no sistema. A falha tinha sido detectada após a instalação da nova adutora. As empresas Edeconsil Construções e Locações, PB Construções, EIT Construções e Memps concluíram a conexão emergencial do sistema, após retirada de uma peça danificada.

Investigações  – A Caema decidiu contratar uma auditoria externa para verificar a causa do problema. Ela deve ser concluída em até 15 dias. A Polícia Civil também investiga o caso, por meio de perícia. São dois procedimentos independentes e que podem se complementar.

A Memps, que fabricou a peça que apresentou problema, informou que tem laudos que comprovam a execução adequada do objeto. Trata-se uma peça em forma de Y, com 15 toneladas, para ligar a nova adutora ao sistema antigo.

“A gente pode certificar que não houve problema na solda, que está intacta. E o material é todo certificado. A peça foi entregue conforme o projeto. Então a gente tem que aguardar o laudo pericial porque não tem como inferir nada agora”, diz Kellen Kalli, representante da Memps.

“A gente volta a afirmar que fez exatamente conforme o projeto. Trabalhamos com isso já há alguns anos. O Y é uma peça essencial para o bom funcionamento do sistema e para dar flexibilidade de usar uma linha ou outra”, acrescenta.

O proprietário da Memps, Ene Pires, diz que a estrutura foi executada e embasada com uma série de laudos técnicos. “É uma peça extremamente difícil, mas estamos acostumados a fazer. Temos todos os laudos, todos os ensaios de solda, a peça está dentro do dimensionamento, com todo o corpo técnico acompanhando”, afirmou.

A peça é responsável por ligar tanto a velha quanto a nova adutora ao sistema. Assim, fica garantida maior segurança no abastecimento de água.

Enquanto a peça substituta é preparada, o Sistema Italuís estará ligado à adutora já existente. Quando estiver pronta, a nova peça em Y vai ligar tanto a nova quanto a velha adutora ao sistema. A velha será mantida para operar em caso de manutenção da nova.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação