Caema e terceirizadas são notificadas pelo Procon a explicar falhas no Sistema Italuís

0
1021

Companhia de Saneamento Ambiental (Caema), bem como as terceirizadas MEMPS, Edeconsil  Construções e Locações, PB Construções e EIT Construções, responsáveis pela instalação da nova adutora do Sistema Italuís foram notificadas na manhã desta segunda-feira (11) pelo Procon para que no prazo de cinco dias apresentem todos os testes de segurança e confiabilidade do serviço, que foi interrompido sábado à noite, após um vazamento na tubulação que faz o bombeamento de água do rio Itapecuru para São Luís.

A interrupção se deu porque uma peça em formato de Y, que pesa 15 toneladas, apresentou problema na conexão, mas segundo as empresas que a implantaram os laudos que comprovam sua execução adequada, mas a Polícia Civil está fazendo uma perícia para descobrir o motivo do problema.  Já a Caema decidiu contratar uma auditoria externa, segundo ela, um procedimento independente e que pode ser complementar as informações.

A peça foi pela empresa Memps, que fabrica estruturas metálicas. “A peça foi entregue conforme o projeto, então a gente tem que aguardar o laudo pericial porque não tem como inferir nada agora”, garante o seu representante, Kellen Kalli, que assegura: “A gente volta a afirmar que fez exatamente conforme o projeto. Trabalhamos com isso já há alguns anos. O Y é uma peça essencial para o bom funcionamento do sistema e para dar flexibilidade de usar uma linha ou outra”.

O proprietário da companhia, Ene Pires, diz que a estrutura foi executada e embasada com uma série de laudos técnicos. “É uma peça extremamente difícil, mas estamos acostumados a fazer. Temos todos os laudos, todos os ensaios de solda, a peça está dentro do dimensionamento, com todo o corpo técnico acompanhando”, afirmou.

A peça foi usada para ligar tanto a velha quanto a nova adutora ao sistema. Assim, fica garantida maior segurança no abastecimento de água. 

A Caema informou que o sistema vai iniciar nesta segunda-feira (11) o restabelecimento gradativo do abastecimento de água na capital.

De acordo com a companhia, o abastecimento começa a ser normalizado ainda nesta segunda-feira. Como o sistema é extenso, a água leva algum tempo para chegar a todas as residências atendidas. Por isso, o abastecimento não será feito ao mesmo tempo em todas as casas.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação