Censurado pelo STF, Luciano Hang é acusado de discriminar nordestinos nas redes sociais

606

GIRO ECONÔMICO

Veio da Havan está proibido de falar

No vale tudo da campanha eleitoral, o empresário Luciano Hang tem sido atacado nas redes sociais por pessoas que acreditam que ele tenha restringido seu perfil no Instagram para a região a região Nordeste, mas o dono das lojas Havan esclarece que não passa de uma Fake News já que há 44 dias está censurado pelo STF, perdendo acesso a todas as suas plataformas.

“Meu perfil está restrito para todo o Brasil. Quem mora no exterior ainda tem acesso, mas quem mora em nosso país, seja no Sul, Sudeste, Centro-oeste, Norte ou Nordeste, não consegue acessar, a não ser que utilizem o aplicativo VPN”, explica.

Diversas pessoas têm publicado mentiras nas redes sociais, atacando Hang e insinuando uma xenofobia. “Nosso jurídico já foi acionado para verificar quem são essas pessoas que estão publicando essas mentiras. Estou há 44 dias falando sobre essa censura que sofri, já dei diversas entrevistas sobre o assunto, mas agora criam essa narrativa na tentativa de enganar as pessoas e prejudicar as eleições do segundo turno”, diz Hang.

O empresário ressalta que não há o menor sentido em restringir suas redes para uma região específica do país. “Tenho enorme carinho pela população do Nordeste, tanto que temos lojas nessa região, empregamos milhares de nordestinos e temos planos para expandir cada vez mais para lá. Adoro o povo nordestino e toda sua alegria. São pessoas determinadas, com garra e vontade de trabalhar e fazer acontecer”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui