China adia exportação de matéria prima e Butantan suspende produção de Coronavac

0
174

China quer prioridade da vacina para imunizar os seus

O Instituto Butantan suspendeu a produção da vacina Coronavac por falta de matéria-prima, mas garante que vai seguir com a entrega na próxima semana, porque tem 2,5 milhões de doses prontas, aguardando o prazo do controle de qualidade. A informação foi dada em primeira mão pela CNN Brasil na noite desta quarta-feira (07).

O atraso de uma remessa prevista para chegar nesta sexta-feira (09) foi provocado pela intensificação da campanha de vacinação na própria China, que vinha exportando boa parte de suas vacinas porque estava com o contágio da Covid-19 controlado.

Segundo a CNN, a previsão de chegada de 6 mil litros de IFA  é no dia 15 de abril, e esta quantidade é suficientes para produzir 10 milhões de doses. O Butantan tenta antecipar essa data para retomar a produção.

O Instituto Butantan divulgou nota sobre o caso:

“O Instituto Butantan informa que é esperado para a próxima semana um novo carregamento de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) de 6 mil litros, correspondentes a cerca de 10 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus.

Com isso será possível cumprir integralmente o primeiro contrato com o Ministério da Saúde, totalizando a entrega de 46 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até 30 de abril”, informou.

 

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui