Cientistas argentinos trabalham em teste de coronavírus de baixo custo

321

Cientistas argentinos estão produzindo o que chamam de teste rápido e barato para o coronavírus que, de acordo com o governo, recebeu o interesse de outros países. O novo teste, chamado Neokit covid-19, permite a detecção do vírus em menos de duas horas, dizem os pesquisadores.

“É uma técnica simples, barata e prontamente disponível”, disse à Reuters Santiago Werbajh, epidemiologista na Fundação Pablo Cassara, organização que criou o Instituto Cesar Milstein de Ciência e Tecnologia, onde o teste foi desenvolvido.

“O custo é baixo, aproximadamente US$ 8, a coisa simples é por causa do tempo e do manuseio, que pode ser em base ambulatorial para testagem em massa, e a disponibilidade será maior do que com as técnicas atuais”, acrescentou Werbajh.

Com 45 milhões de habitantes, a Argentina registrou 8.371 casos de covid-19 e 384 mortes. Cerca de 108 mil testes foram realizados até agora.

“Estamos dispostos a fornecer não apenas a países vizinhos, mas a outros. Na verdade, já houve contato com embaixadas estrangeiras interessadas em acessar o kit“, disse o ministro argentino de Ciência, Tecnologia e Inovação, Roberto Salvarezza.

As áreas mais densamente povoadas da Argentina estão em lockdown desde 20 de março.

(Agência Brasil com informações de Reuters)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui