Cirurgia de alta complexidade para tratamento aneurisma cerebral realizada em Barreirinhas

92

Estado segue ampliando na oferta de serviços de saúde

Foi realizada, esta semana, no Hospital Regional de Barreirinhas (HRB), a primeira microcirurgia vascular intracraniana para tratamento de aneurisma, procedimento de grande complexidade. Maria da Conceição Silva, de 69 anos, que sofreu um derrame em virtude de aneurisma cerebral, foi a primeira paciente da unidade a realizar o procedimento cirúrgico.

“Nosso hospital em Barreirinhas ganhou, nos últimos anos, leitos de Unidade de Terapia Intensiva e o serviço de neurocirurgia. Este investimento na descentralização da alta complexidade é parte da grande transformação realizada na saúde pública do Maranhão e segue como prioridade para o governador Carlos Brandão e para a Secretaria de Estado da Saúde”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes.

Os investimentos em equipamentos para cirurgias e exames, realizados pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), possibilitam que mais pessoas possam realizar procedimentos complexos nas cidades onde moram.

“A descentralização dos serviços de saúde com a possibilidade de realizar cirurgias de grande porte, sem que o paciente precise se deslocar até a capital, é de extrema importância para a população. Nossa missão é levar atendimento de qualidade e resolutivo às pessoas assistidas pelas unidades gerenciadas pela EMSERH”, afirmou o presidente da EMSERH, Marcello Dualibe.

O diretor clínico do hospital agradeceu ao Estado pelos investimentos na unidade. “Hoje, a gente tem em nosso hospital importantes equipamentos que possibilitam a realização de cirurgias de grande porte, como é o caso do microscópio, que é um equipamento caro, mas de extrema importância para realizar esses procedimentos. Com isso, vamos dar um salto no tratamento de pacientes com patologias cerebrais, ajudando a desafogar o sistema da capital, dando mais agilidade no tratamento”, frisou o diretor clínico do Hospital Regional de Barreirinhas, Leonardo Teles.

O neurocirurgião Luis Fernando Silva Júnior, coordenador da equipe de neurocirurgia, ressalta que o início do tratamento de aneurismas cerebrais no HRB é um grande avanço na assistência à saúde do Estado.

“Os aneurismas cerebrais, quando se rompem, apresentam mortalidade em torno de 45% e uma das principais causas dessa mortalidade é o ressangramento. O tratamento precoce tem impacto diretamente na redução da mortalidade desses pacientes. Anteriormente, eles eram transferidos para serem tratados em outros hospitais. Hoje, inauguramos uma nova fase na assistência à saúde desses casos e eles podem ser tratados por microcirurgia aqui no Hospital Regional Barreirinhas”, destacou o neurocirurgião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui