Aos 18 anos, mais novo advogado brasileiro recebe carteira da OAB

0
3056

Aos 18 anos de idade, Mateus Costa Ribeiro tornou-se, nesta sexta-feira (27), o advogado mais jovem do Brasil ao receber sua carteira da seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF). Aprovado no vestibular da Universidade de Brasília (UnB) com apenas 14 anos, ele só conseguiu ingressar na Faculdade de Direito por uma decisão judicial.

Mateus passou no vestibular na metade do oitavo ano do ensino fundamental e, por determinação da Justiça, para se inscrever num curso superior, deveria concluir a formação fundamental em 24 horas para que pudesse ingressar na universidade. Com o apoio de um supletivo, o menino fez as provas dos oitavo e novo anos e e de todo o ensino médio, tendo sido aprovado acima da nota mínima em todas as avaliações. Foram mais de cinquenta testes sobre todas as disciplinas.

Filho e sobrinho de advogados, a motivação para a Advocacia veio de casa desde pequeno, pela influência do pai advogado e da mãe pedagoga e também advogada. A facilidade em aprender sobre diversos assuntos não é um dom só de Mateus, pois seu irmão João Neto Costa Ribeiro, de 27 anos, quando aprovado pelo Exame de Ordem da OAB, era o advogado mais novo de Brasília. Já a irmã, Clarissa Costa Ribeiro, de 20 anos, está no último ano do curso de Direito da UnB e já foi aprovada no Exame de Ordem. Ela poderá ser a advogada mais jovem de Brasília, seguindo os passos dos irmãos.

Na solenidade de entrega do certificado, o secretário-geral da OAB/DF, Jacques Veloso, parabenizou o garoto pela conquista. “Sinto-me honrado em estar entregando esta licença para o advogado mais jovem do Brasil. Parabéns aos pais, pela dedicação e educação, e parabéns, sobretudo, ao Mateus, pela qualidade em conseguir tão jovem se formar e já se inserir no mercado de trabalho”.

Questionado de como é a sensação de ser o advogado mais novo do país, Mateus Costa Ribeiro disse estar muito orgulhoso de si mesmo e reconhece o papel dos pais nesta conquista.

Mateus, no momento em que recebia sua carteira da OAB

“É uma honra para mim. A advocacia é a profissão de grandes personalidades e saber que eu sou o mais jovem dessa profissão tão grandiosa significa muito para mim. O que contribuiu para que eu conseguisse chegar até aqui foi a bagagem que eu criei com os ensinamentos dos meus pais”.

O pai de Mateus contou que desde quando os filhos eram pequenos o incentivo da família foi primordial para o sucesso. “É um conjunto que envolve pais e filhos. Quando eles eram crianças, íamos dar banho e entregávamos a eles livros para aprender a contar. Eu e minha esposa nos unimos para ajudar nossos filhos a crescer e conquistar os sonhos deles. É uma contribuição de todos. Fico feliz que eles tenham se encaixado no Direito. Espero que seja uma carreira de sucesso e sejam muito felizes”.

Para a mãe, Rosilene Costa Ribeiro, a paixão pela advocacia está no gene de toda a família. “A pressão para que fizessem Direito foi implícita, é um sentimento que está no DNA de todos nós. Esse momento é a coroação de um trabalho feito de sonhos. Quando era criança, incentivamos a leitura e hoje ele ultrapassou isso, ele vai muito além, sempre com paixão. Isso é fantástico! A educação realiza sonhos, transforma vidas e é para todos”, exclamou.

(Com dados da OAB/DF e fotos de Jabes Barros de Souza)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação