Com apoio da Petrobras, Festival Ayó de Música Negra é realizado no Maranhão

118

Iniciativa valoriza artistas e gera renda a empreendedores

O I Festival Ayó de Música Negra do Maranhão, realizado pela Associação Cultural Pé no Chão, com patrocínio da Petrobras, tem o objetivo de valorizar a música negra produzida no Maranhão e o protagonismo de artistas negros locais. O evento, que acontece na próxima sexta-feira (20), no Convento das Mercês, também movimenta o mercado da cultura local.

Está tudo pronto e o lineup do evento garante atrações para todos os gostos: Tambor de Crioula de Taboca, da Casa Fanti Ashanti –Abanijeum; DJ Pedro Sobrinho; Bumba Meu Boi de Leonardo; Samba de Mina; Bloco Afro Akomabu; Célia Sampaio; Criola Beat, e o Show Ayó e Mulheres de Axé.

“Será um encontro ancestral de vertentes musicais e nuances diferentes, do reggae, samba, afoxé e músicas gestadas pela feminilidade que ecoam suas raízes, e as sonoridades do nosso povo”, explica a cantora Andréa Frazão, idealizadora do evento e integrante da Associação Cultural Pé no Chão, a realizadora do festival. A direção musical é assinada pelo professor, pesquisador e percussionista Wanderson Silva.

Samba de Mina vai ser apresentado durante o festival

 Tesouros – O projeto do festival concorreu com mais de 400 inscritos na chamada Petrobras Cultural – Múltiplas Expressões. Após um rigoroso processo de avaliação das propostas que vieram do país todo, foram selecionadas 15 iniciativas de 10 estados brasileiros, sendo uma delas o Festival Ayó. Nessa linha de patrocínio, a Petrobras apoia projetos com temas associados à valorização da cultura brasileira, realizados em museus, centros culturais e instituições culturais.

Nesse sentido, o I Festival Ayó também abraça e é abraçado pelo Convento das Mercês. Construído em 1654, esse que é um dos Sete Tesouros da Cidade de São Luís, nasceu de um sonho e tinha finalidade religiosa, apenas. Depois várias transformações, hoje, o prédio de arquitetura colonial, cujos arcos são originais da Espanha e o piso feito de pedra de cantaria, abriga a Fundação da Memória Republicana Brasileira, onde se destacam o museu, a pinacoteca e o acervo com mais de 20 mil volumes da Biblioteca padre Antônio Vieira – homenagem a um de seus fundadores.

Além de guardar um pouco da história do Maranhão, o casarão se tornou, também, um centro cultural que recebe vários tipos de eventos como feiras, congressos, arraiais, shows, festivais entre outros. Sob as bênçãos de Nossa Senhora das Mercês, já se apresentaram neste espaço artistas locais e de renome nacional como Karol Konka, Neguinho da Beija-Flor, Karina Buhr, Rita Benneditto entre outros.

Tambor de Crioula é uma das atrações do festival

Renda – Outro aspecto do Festival Ayó é a promoção da geração de renda. O espaço abrigará empreendimentos de pessoas negras na área de artesanato, brechós, bijuteria entre outras. Além disso, a realização do evento no histórico bairro do Desterro, contribui para movimentar o comércio informal da comunidade.

De forma direta, cerca de 60 pessoas, direta e indiretamente, estão envolvidas na realização do Festival entre cantores, instrumentistas, equipe de produção, entre outros. E os efeitos econômicos reverberam também entre vários integrantes dessa cadeia produtiva como costureiras, maquiadores e até empresas de transporte.

A palavra Ayó é de origem Iorubá e pode ser traduzida, como alegria, felicidade, exaltação e abundância. A ideia do Festival nasceu a partir do Baile Afro Ayó, realizado em 2020, que reuniu artistas negros em uma noite de música, arte e mensagens de reconhecimento da cultura e do protagonismo negros.  Já o Festival, ocasionalmente, ocorre na noite em que se celebra São Sebastião, sincretizado com o orixá Oxóssi, em alguns lugares.

Serviço

  • Evento: I Festival Ayó de Música Negra do Maranhão
  • Data: Dia 20 de janeiro de 2023
  • Local: Convento das Mercês, bairro Desterro – São Luís/MA
  • Horário: A partir das 18 horas
  • Realização: Associação Cultural Pé no Chão com patrocínio da Petrobras
  • Entrada gratuita

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui