Conab paga R$ 8,6 milhões de subvenções a extrativistas de babaçu em 2020

0
169

Maranhão também contou com o ingresso de  de R$ 2,27 milhões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)

Mais de 4 mil trabalhadores maranhenses que vivem da coleta de produtos da mata no estado receberam, este ano, R$ 8,6 milhões como subvenção de apoio à produção extrativa. O pagamento foi realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio da Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), e a medida assegurou a venda de cerca de 3,6 mil toneladas de amêndoa de babaçu, por um valor que garante renda mínima ao produto.

O recurso foi utilizado no pagamento de extrativistas de 31 municípios,  que tiveram que comprovar, por meio de nota fiscal,  que a venda do produto extrativo saiu por um preço inferior ao fixado pelo governo federal. 

Além dos pagamentos da PGPM-Bio, o Maranhão também contou com o ingresso de  de R$ 2,27 milhões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), cujo montante, executado ao longo do ano, permitiu a aquisição de 583 toneladas de produtos agrícolas. Participaram do programa 1.634 agricultores familiares de 170 associações de todo o estado.

Os produtos, entre eles alface, feijão, macaxeira, abóbora, banana, limão, quiabo e outros, foram doados a 176 instituições que atendem comunidades carentes de 52 municípios, favorecendo cerca de 15 mil pessoas em situação de insegurança alimentar.

Mais R$ 6,8 milhões estão ainda reservados pela Companhia, para utilização nos próximos meses.  Este recurso será destinado a 64 novos projetos do PAA, com a expectativa de execução em 43 municípios. Dentro deste valor, cerca de R$ 342 mil referem-se a emendas parlamentares.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação