Copa América: Uruguai derrota Chile e se classifica em primeiro lugar. Japão e Equador eliminados

0
417

Com um gol do atacante Cavani, o Uruguai derrotou o Chile por 1 a 0 e se classificou como primeiro colocado do Grupo C da Copa América e vai enfrentar nas quartas de final o Peru, enquanto os chilenos terão a Colômbia pela frente. No outro jogo do grupo, Japão e Equador empataram em 1 a 1 no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG), e estão desclassificadas da competição.

No jogo no Estádio do Maracanã, que recebeu um ótimo público (57.442 presentes), as duas equipes começaram a partida em ritmo cadenciado, com respeito mútuo e em busca de uma boa chance de finalizar. O Chile mantinha mais a posse de bola, enquanto o Uruguai permanecia com as linhas atrasadas esperando uma boa oportunidade de contra-atacar.

A primeira boa chance saiu aos 10 minutos, quando o atacante Alexis Sánchez tocou de letra para o meia Aránguiz, que acertou uma pancada da entrada da área para defesa de Arias. Aos 18 minutos, é a vez de o Uruguai finalizar com perigo. Após confusão na área do Chile, Suárez toca para Arrascaeta, que solta uma bomba para fora.

Três minutos depois, a seleção uruguaia teve uma chance claríssima de abrir o marcador. Suárez se livra de um zagueiro e do goleiro, mas fica sem ângulo. Mas, em vez de tocar para Arrascaeta, que pedia livre no meio da área, chuta em cima do goleiro Arias.

Aos 38 minutos, Aránguiz avança pela ponta direita e cruza forte para Pablo Hernández, que não consegue cabecear bem a bola. Aos 42 minutos, o Uruguai responde com uma cabeçada perigosa de Cáceres após cobrança de escanteio de Arrascaeta. Mas a igualdade no placar se manteve até o intervalo.

Gol de Cavani – No início do segundo tempo, o Uruguai teve a primeira chance, com Godín após cobrança de escanteio aos 2 minutos. Um minuto depois, o Chile responde com Alexis Sánchez, que chuta forte da entrada da área.

Aos 14 minutos, o Uruguai novamente chegou com perigo. Suárez divide com a zaga chilena, ganha na disputa de corpo e cruza para Arrascaeta, que finaliza de primeira para defesa de Arias.

Aos 23 minutos, é o Chile que tem uma oportunidade muito clara. Opazo consegue cruzar para cabeçada de Díaz. Mas Giménez tira a bola em cima da linha. Uma intervenção importante do zagueiro.

E, quando o jogo parecia caminhar para um empate sem gols, o artilheiro Cavani decide a partida com um gol aos 36 minutos. Jonathan Rodríguez recebe na ponta esquerda e cruza na medida para o camisa 21 do Uruguai, que, com muita categoria, cabeceia para vencer o goleiro Arias.

O Chile não se entrega e continua buscando o gol do empate que lhe garantiria a primeira posição do grupo. Assim, três minutos depois, Alexis Sánchez recebe na área do Uruguai e chuta com força para defesa de Muslera. Mas, a partir de então, o Uruguai se segura até o apito final. E assim garante a primeira posição do grupo.

Equador e Japão empatam em 1 a 1 no estádio do Mineirão pela Copa América.

Empate – O Japão abriu o placar aos 14 minutos. Okazaki recebeu, Domínguez saiu de carrinho pra cortar, mas a bola caiu no pé de Nakajima, que bateu para o gol vazio. O juiz chegou a anular o gol ao apontar impedimento do ataque japonês, mas o VAR (árbitro de vídeo) entrou em ação para informar que o lance foi normal.

Com a desvantagem no marcador, o Equador passou a criar chances. Em um dos lances, aos 22 minutos, atacantes pressionaram a saída de bola do Japão, Mena recuperou a bola e tocou para Enner Valencia que chutou. A bola, entretanto, foi defendida por Kawashima.

Após muita insistência, a equipe equatoriana chegou ao empate aos 34 minutos. A bola foi levantada na área do Japão, Mina tocou de peito para Arboleda, que chutou. Mais uma vez, defesa de Kawashima. Mas a bola sobrou para Mena na pequena área, que tocou livre para o fundo do gol.

Já no segundo tempo, a primeira chance clara de gol veio apenas aos 20 minutos. Nakajima cruzou para o zagueiro N. Ueda que, dentro da área, cabeceou, mas Domínguez defendeu. Aos 31 minutos, foi a vez de o Equador chegar com perigo. Velasco recebeu a bola na intermediária e chutou forte – pra fora.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação