Corpo do cantor e radialista Barros de Alencar é sepultado em Guarulhos

0
838

O cantor, compositor, radialista e apresentador Cristóvão Barros de Alencar, conhecido como Barros de Alencar, morreu na madrugada desta segunda-feira (05). Ele foi sepultado no início da tarde de hoje no Cemitério Primavera, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Barros de Alencar estava internado em um hospital na Mooca. O hospital não passou informações sobre a causa da morte.

Barros de Alencar era cantor, compositor e trabalhou em rádio e televisão. Nascido na cidade paraibana de Uiraúna, passou pelas principais rádios do país, como Tupi e América, e nos anos 1980 comandou o programa de calouros que levava com seu nome na TV Record. Em seu programa, ficou famoso com o bordão Alô, mulheres, segurem-se nas cadeiras. Alô marmanjos, não façam besteiras!.

Como cantor romântico de sucesso, começou a carreira nos anos 1960, com a música Não vá embora, versão de Tu me plais et je t’aime, de J. L. Chauby e Bob Du Pac, e Não me peça um beijo, de autoria de Antonio e Mario Marcos. Em 1979, com o LP As campeãs da volta do sucesso, teve a música Prometemos não chorar, autoral, estourando nas rádios e bailes.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação