Corpos das vítimas do acidente aéreo ocorrido domingo no Nepal são entregues a seus familiares

103

Todos os ocupantes do aparelho morreram

Os hospitais do Nepal começaram esta terça-feira a entregar às famílias os corpos das vítimas do acidente aéreo ocorrido no domingo, entre os quais uma empresária argentina, na pior tragédia aérea neste país em três décadas.

O avião, um ATR 72 bimotor da empresa nepalesa Yeti Airlines com 68 passageiros e quatro tripulantes a bordo, caiu em uma ravina perto do aeroporto de Pokhara (centro), porta de entrada para caminhantes de todo o mundo.

Todos os ocupantes do aparelho morreram, segundo as autoridades. Entre eles 15 estrangeiros -cinco cidadãos indianos, quatro russos, dois coreanos, um argentino, um australiano, um irlandês e um francês- e seis crianças.

A chancelaria argentina, por meio da embaixada em Nova Delhi (Índia), e o governo da província de Neuquén trabalham juntos para repatriar o corpo de Jannet Palavecino, uma das passageiras do avião.

Segundo a Autoridade de Aviação Civil do Nepal, 71 corpos (de um total de 72 vítimas) foram recuperados até agora e 25 deles já foram transportados para Kathmandu, capital nepalesa, para entrega a seus familiares.

As características do terreno complicaram o trabalho de busca, onde encontraram o corpo número 71 que, segundo um líder distrital, Anil Kumar Shahi, segundo o jornal The Kathmandu Post, “apareceu depois que o leito do rio foi reduzido”.

Enquanto,23 corpos estão sendo levados para Kathmandu pelo Exército nepalês para autópsia no Hospital Universitário e outros 22 corpos estão sendo entregues às famílias em Pokhara, onde ocorreu o incidente.

Acidente – O avião havia saído de Katmandu às 10h33 no horário local e caiu durante sua primeira manobra de aproximação ao aeroporto internacional de Pokhara, no vale do rio Seti, informou a agência DPA.

A causa do acidente ainda é desconhecida , mas um vídeo divulgado nas redes sociais mostrou como o aparelho virou bruscamente para a esquerda ao se aproximar do aeródromo, enquanto uma forte explosão foi ouvida, segundo a agência de notícias AFP.

As caixas-pretas do avião, fabricadas pela ATR, subsidiária da Airbus e do grupo italiano Leonardo, foram entregues às autoridades na segunda-feira, disse Bikram Raj Gautam, chefe do Aeroporto Internacional de Pokhara.

(Agência Telam com foto AP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui