Criança que nasce com intestinos para fora é salva após cirurgia no Hospital Alarico Pacheco em Timon

68

Mãe havia feito o pré-natal na rede particular de saúde

A equipe médica do Hospital Alarico Nunes Pacheco, da cidade Timon, realizou cirurgia de correção de gastrosquise em uma menina recém-nascida com os intestinos para fora do corpo, procedimento nunca antes feito na unidade de saúde. O procedimento foi realizado na quinta-feira (10).

Logo após o nascimento da criança, a equipe de cirurgia pediátrica foi acionada e constatou que a realização imediata da cirurgia poderia salvá-la. A mãe da criança, que reside em Timon, havia feito o pré-natal na rede particular de saúde, mas o problema não foi detectado.

O procedimento cirúrgico de gastrosquise é indicado para resolver um defeito congênito da parede abdominal do bebê, próximo ao umbigo, e evita infecções, disfunção respiratória, sangramentos, e reduz a pressão no interior do abdômen.

“O Hospital Alarico Nunes Pacheco é um hospital de porta aberta para a obstetrícia. Além de Timon, atendemos a Parnarama, Matões e São Francisco. A realização do pré-natal é de responsabilidade do município, porém, as urgências obstétricas e os partos são atendidos pelo Estado”, explicou a diretora-geral, Ana Patrícia Bringel Resende.

Blog do Ludwig: Timon: Hospital Alarico Pacheco na mira do Ministério PúblicoÊxito – A diretora-geral do Hospital Regional acrescenta que o êxito na cirurgia se deve, além da equipe médica, ao fortalecimento da rede materno infantil realizado pelo Governo do Maranhão, que já garantiu, inclusive, UTIs adulto e neonatal à unidade.

“A mãe fez pré-natal na rede privada, mas desde o início estava decidida a ganhar a bebê no Alarico Pacheco, pelo suporte oferecido. Nós temos UTI adulto e neonatal para qualquer intercorrência com a mamãe ou o bebê. O Governo tem fortalecido a rede materno infantil em todos os municípios, nossa região hoje tem todo o suporte necessário”, acrescentou Ana Patrícia.

A gestora comunica que tanto a bebê, quanto a mãe, permanecem internadas e em acompanhamento, e comemora o sucesso no procedimento.

“Em visita à Enfermaria, conversamos muito com a mãezinha, que está muito feliz. Ela continua internada e a criança também. Depois de ver a filha salva, ela relatou como se a alma tivesse voltado para o corpo, foi essa a expressão que ela usou. Então, nós que fazemos parte da direção e de todo o corpo clínico, estamos imensamente felizes”, comemorou a diretora-geral.

(Imagem principal meramente ilustrativa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui