Cruzeiro bate Atlético pelo Campeonato Mineiro e Vila Nova, o Goiás, pelo goiano

0
65

Cruzeiro e Vila Nova vencem nos clássicos de seus estados 

Em confronto que marcou os cem anos do clássico Cruzeiro e Atlético Mineiro, a Raposa levou a melhor e venceu por 1 a 0 neste domingo (11). Outros clássicos ocorreram nos campeonatos de Santa Catarina e de Goiás.

O confronto mineiro foi realizado no estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pela nona rodada do campeonato estadual. Foi a primeira vez que o clássico mineiro não contou com a presença de público em toda sua história. Desta vez não foi possível a ocupação de torcedores nas arquibancadas do estádio devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

No primeiro tempo poucas oportunidades foram criadas por ambas as equipes, embora não tenha faltado dedicação. Aos 11 minutos, o chileno Vargas chutou forte à esquerda do goleiro Fábio. Um minuto depois, aos 12, o atacante mais uma vez chutou forte, desta vez, obrigou Fábio a realizar defesa. A Raposa incomodou aos 35, em cobrança de falta em dois toques. Marcinho rolou para Rafael Sóbis, que bateu forte, rasteiro, forçando a intervenção do goleiro Everson.

Aos 41, houve bastante reclamação pelo lado do Galo. Keno chutou e a bola explodiu no braço de Matheus Pereira. Sem poder contar com auxílio do VAR, o árbitro Gustavo Ervino Bauermann mandou seguir.

Após o intervalo, o Atlético-MG voltou pressionando o adversário. Aos 7, Fábio salvou a Raposa após chute de Vargas cara a cara. Já aos 8, foi a vez da equipe comanda pelo técnico Felipe Conceição reclamar. Alonso, do Galo, agarrou Ramon, do Cruzeiro, dentro da grande área. O árbitro interpretou que não houve pênalti na jogada.

Dois minutos depois, aos 10, o time treinado por Cuca quase marcou em uma cabeçada do atacante Keno, que passou muito perto da trave esquerda de Fábio. Como diz o ditado “quem não faz, leva”, aos 16, o Cruzeiro abriu o placar com o atacante Airton, que bateu colocado à esquerda de Everson, que não conseguiu intervir. Antes de entrar, a bola ainda tocou na trave.

Em seguida, aos 22, o atacante Bruno José quase ampliou em um chute que passou bem próximo à baliza do goleiro do Atlético-MG. Depois disso, o Galo tentou sufocar o Cruzeiro, entretanto a Raposa conseguiu se defender com segurança. O lance mais marcante até o final do jogo foi a expulsão dos atacantes Hulck, do Galo, e Willian Potker, da Raposa, já nos acréscimos. A dupla saiu do gramado discutindo de maneira ríspida. Placar final: Cruzeiro 1, Atlético 0.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai visitar o Pouso Alegre no estádio Manduzão, na cidade Pouso Alegre. O confronto será realizado às 11h, no domingo (18) que vem. No mesmo dia, o Atlético-MG vai encarar o Boa Esporte no Mineirão às 16h.

Goiano – Vila Nova e Goiás agora estão quites na edição 2021 do Campeonato Goiano. O Tigre, que jogou em casa no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, derrotou o Esmeraldino por 2 a 1 na tarde deste domingo (11), em partida da 8ª rodada da competição. Nilson e Pedro Júnior marcaram para o Vila e Vinícius, de pênalti, descontou já no fim do jogo. O Goiás havia vencido o primeiro clássico da competição por 1 a 0, em fevereiro.

Catarinense – Figueirense e Joinville empataram em 1 a 1 neste domingo (11) pela 9ª rodada do Campeonato Catarinense. O duelo aconteceu no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Com este resultado, as duas equipes permaneceram na zona de classificação para as quartas de final. O JEC é o sexto colocado, com 12 pontos na tabela de classificação. Já o Furacão, com 10 pontos, ocupa a oitava posição.(Agência Brasil com foto de Bruno Andrade)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação