Custo da cesta básica em São Luís cai 1,0% em março, segundo DIEESE

0
447

No mês de março,o custo da cesta de alimentos básicos em São Luís caiu 1,0% em relação a fevereiro. O valor do conjunto de produtos ficou em R$ 353,16, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (DIEESE). De acordo com o levantamento, a cidade apresentou o sexto menor valor para o conjunto básico de alimentos, entre as 20 pesquisadas e em 12 meses, a variação anual foi de -3,05% e, no primeiro trimestre de 2018, de 5,70%.

Entre fevereiro e março, houve redução no valor médio de seis itens da cesta: tomate (-8,04%), feijão carioquinha (-3,54%), arroz agulhinha (-1,37%), óleo de soja (-1,35%), farinha de mandioca (-0,89%) e café em pó (-0,68%). O preço médio do pão francês não variou.

Outros cinco produtos tiveram aumento: banana (3,43%), leite integral (1,21%), carne bovina de primeira (0,98%), manteiga (0,90%) e açúcar refinado (0,42%).
Em 12 meses, dois produtos acumularam alta: tomate (24,10%) e manteiga (3,16%).

Os outros dez itens mostraram redução: feijão carioquinha (-32,62%), açúcar refinado (28,27%), arroz agulhinha (-18,58%), óleo de soja (-15,28%), leite integral (-13,92%), farinha de mandioca (-13,26%), banana (-6,54%), café em pó (-5,79%), carne bovina de primeira (-1,20%) e pão francês (-0,85%).

Trabalho – O trabalhador ludovicense cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir jornada de trabalho, em março, de 81 horas e 26 minutos, menor que o tempo necessário em fevereiro, quando o tempo era de 82 horas e 16 minutos. Em março de 2017, a jornada era de 85 horas e 32 minutos.

Em março, o custo da cesta em São Luís comprometeu 40,24% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários). Em fevereiro, o percentual exigido era de 40,65% e, em março de 2017, de 42,26%.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação