Cutrim pede providências sobre garimpo em Godofredo Viana e lamenta tortura

0
1714

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) pediu, nesta segunda-feira (18), providências quanto a um acordo descumprido por empresa de garimpo em Godofredo Viana, a Arizona. Segundo o parlamentou, a tortura contra jovem divulgada em vídeo na rede social.

Cutrim contou que recebeu uma comissão de Godofredo Viana, para tratar da questão do garimpo que tem no município. “Sempre que falo em garimpo, como trabalhei parte da minha profissão como delegado de Polícia Federal, na área de garimpo e na área indígena, são duas áreas que conheço muito. Coordenei várias operações nessas duas áreas, porque era uma ligada com a outra, e sempre tirando garimpeiro da área indígena dos Yanomamis. Aqui no caso trabalhei na Serra Pelada como delegado e em outros garimpos, como em Maracaçumé”, lembrou.

De acordo com o deputado, “a pior desgraça para um Estado ou para município é onde tem garimpo, porque ali é só “venha a nós”, ele tira o ouro e vai embora”. Sobre o garimpo da Arizona, afirmou desconhecer se o DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) está fiscalizando para saber realmente o que sai. “O município está sem o controle, nós temos que ver isso, porque não podemos aceitar que uma empresa multinacional venha para um município do Maranhão e lá quebre o acordo que tem de fazer as compras lá. Porque ali é uma empresa grande para atender as necessidades do município como também para dar preferência aos empregos ao município de Godofredo de Viana ou aos municípios próximos”, explicou.

Cutrim disse que vai conversar com a Secretaria de Meio Ambiente para saber o que o Estado pode fazer para ter uma fiscalização local. “A empresa Arizona não tem nenhum compromisso com a cidade de Godofredo Viana, eles ficam se achando que são donos do Estado do Maranhão, dono do mundo. Então vamos trabalhar para que a gente possa convocar o DNPM, bem como a Secretaria do Meio Ambiente do Estado e o IBAMA para saber a situação que ela está, degradando o meio ambiente e simplesmente cruzando os braços para o município de Godofredo Viana”.

Contou que o prefeito falou que tentasse resolver essa questão.

Tortura em rede – Sobre o segundo assunto, Raimundo Cutrim afirmou que viu nas redes sociais vídeo no qual três pessoas torturam uma jovem.

“Se vê ali uma tortura de maneira cruel; são fatos que a gente acredita que não possam ocorrer em pleno século XXI, e vamos fazer uma corrente para que a população, de modo geral, bem como os poderes constituídos, as Polícias Civil, Militar, Federal, para que as pessoas consigam identificar aqueles 3 bandidos que se visualiza naquele ato de tortura, um negócio realmente perverso”, finalizou.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação