Da cadeia, Lula manda avisar: “Sou candidatíssimo à Presidência da República”

0
585

O teólogo Leonardo Boff (foto), que nesta segunda-feira (07) visitou o ex-presidente Lula na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR) declarou que o petista mandou um recado no qual afirma categoricamente que é “candidatíssimo” à Presidência da República este ano. Boff, que não é mais sacerdote, ficou por uma hora e meia com o ex-presidente a pretexto de olhe oferecer assistência espiritual.

 

Segundo a Agência PT, o ex-frei contou que Lula quer voltar ao poder para dar centralidade às políticas públicas e governar a partir dos pobres. “Falou, ainda, que pretende não apenas repetir o que fez nos mandatos anteriores, mas fazer com que essas práticas de olhar para os menos favorecidos se tornem políticas de Estado”, revelou.

A revolta do ex-presidente com a injustiça da qual é vítima também não ficou de fora da conversa. “Ele está muito indignado, pelo acúmulo de mentiras que se fazem a partir do mundo jurídico. É um monte de mentiras que são ditas para que ele possa ser condenado”.

Com a voz embargada, Leonardo Boff disse que “Lula tem uma indignação justa, de quem sofre uma série de acusações injustas e mentiras. Ele disse várias vezes: ‘se eu não morri de fome aos cinco anos, como outros morreram, inclusive da minha família, eu aprendi a resistir e estou aqui resistindo, e aumentando o meu ânimo’”.

De acordo com o teólogo, Lula mais uma vez agradeceu o apoio que vem recebendo do povo, tanto em Curitiba quanto no Brasil. “Este apoio apenas reforça a disposição dele de lutar, que aumenta cada vez mais que se descobrem as oposições e mentiras que se fazem para destruir essa posição extremamente generosa que ele tem.”

(Com dados da Agência PT com foto de Joka Madruga)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação