Datafolha diz que a diferença de Jair Bolsonaro para Fernando Haddad cai de 18 para 12 pontos

0
965

Queda de Bolsonaro e subida de Haddad tão na margem de erro

Pesquisa Datafolha publicada nesta quinta-feira (25) aponta que a distância entre os candidatos a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), diminuiu de 18 para 12 pontos na comparação com o levantamento da semana passada. Considerando apenas os votos válidos, em que são descartados nulos, brancos e indecisos, Bolsonaro tem 56% e Haddad 44%, enquanto na pesquisa da semana passada a pontuação de cada um era, respectivamente, 59% e 41%.

Segundo o Datafolha, a queda de Bolsonaro e a subida de Haddad se deram acima da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou menos. Ainda de acordo com o instituto, esta é a mais expressiva mudança na curva das intenções de voto no segundo turno, e reflete a exposição negativa a que foi submetido o candidato do PSL.

Os fatos negativos que afetaram Bolsonaro são o caso de compra de impulsos de notícias negativas pelo WhatsApp contra Haddad por empresário pró-Bolsonaro, segundo reportagem da Folha, e o vídeo da palestra do deputado reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no mês de julho, antes do primeiro turno, na qual diz que bastaria “um soldado e um cabo” para fechar o Supremo Tribunal Federal, se este contestasse a vitória do seu pai.

Pesquisa – Considerando os votos totais, Bolsonaro tem 48% contra 38% de Haddad. Os indecisos seriam 6%, votariam em branco ou nulo, 8%.

Segundo o Datafolha, Bolsonaro perdeu apoio em todas as regiões do país, embora mantenha sua liderança uniforme, exceto no Nordeste, onde Haddad tem 56% dos votos totais e Bolsonaro, 30%.

A maior subida de Haddad ocorreu na região Norte, onde ganhou sete pontos, seguido da Sul, onde ganhou 4. Já Bolsonaro mantém uma sólida vantagem na área mais populosa do país, o Sudeste: 53% a 31%. No Centro-Oeste e no Sul são os maiores redutos do candidatos do PSL, onde detém quase 60% dos votos nas duas regiões.

 

Quanto à rejeição, Haddad tem a maior, mas caiu de 54% para 52%, enquanto a de Bolsonaro aumentou para 44%. A certeza do voto dos eleitores declarados de ambos é alta: 94% dos bolsonaristas e 91% dos pró-Haddad dizem convictos estarem convictos do seus votos.

O Datafolha entrevistou 9.173 eleitores em 341 cidades no levantamento, encomendado pela Folha e pela TV Globo e realizado na quarta (24) e na quinta (25).

(Com dados da Folha de São Paulo)

 

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação