Dermatologista orienta sobre os cuidados pelo excesso de exposição ao Sol

0
738

Férias é tempo de diversão e muitas atividades acontecem ao ar livre, sob o Sol, mas é preciso atentar para os cuidados com essa exposição para evitar problemas como fotoenvelhecimento, queimaduras, desidratação, manchas na pele e até câncer de pele. O dermatologista do Hospital São Domingos,  Eduardo Lago, alerta que os cuidados são essenciais para que se aproveite esse período sem problemas e se previna de doenças.

Segundo o dermatologista, é preciso, sempre, ter muita prudência ao se expor ao Sol, evitando períodos prolongados e inadequados. “Nesta época do ano, quando as pessoas aproveitam para fazer várias atividades de lazer ao ar livre, principalmente na praia, deve-se ter muito cuidado com a radiação solar.  A gente orienta, então, que as pessoas evitem ao máximo a exposição à radiação solar, mas quando se expor, deve usar protetor solar, roupas que filtram os raios ultravioleta, chapéus e óculos. Devem evitar também ficar tempo demais nessas atividades ao ar livre e preferir horários mais distantes do meio-dia, como começo da manhã e fim da tarde”, detalha Eduardo Lago.

O dermatologista diz ainda que o ideal é procurar locais onde não se sofra tanto com a radiação solar, mas se for inevitável, precisa seguir as orientações para se divertir com segurança.

Outro problema comum da exposição prolongada ao Sol é a desidratação. “São Luís é uma cidade de clima quente, então, é necessário ter a preocupação de ingerir bastante água,  hidratando-se. Esse problema é muito comum em crianças, por isso, os pais devem redobrar os cuidados”, complementa Eduardo Lago.

“Nesta época do ano, quando as pessoas aproveitam para fazer várias atividades de lazer ao ar livre, principalmente na praia, deve-se ter muito cuidado com a radiação solar”, Eduardo Lago

Consequências – O Sol tem efeito cumulativo e quando se chega à idade adulta, a radiação acumulada durante toda a vida começa a provocar os problemas, como queimaduras caracterizadas por vermelhidão na pele e até com formação de bolhas, manchas, lesões tipo câncer de pele e outras doenças.

O dermatologista alerta ainda para a importância de se prevenir e diagnosticar precocemente o câncer de pele. “Sinais que começam a mudar suas características, crescer rapidamente e mudar a cor e feridas que surgem na região são alertas para a pessoa procurar um especialista para que seja feito o diagnóstico o mais breve possível”, detalha o dermatologista.

Dicas para não se prejudicar com a exposição ao sol:

  • Uso de protetor solar é essencial para todas as pessoas, diariamente. Antes de sair de casa, deve-se passar o produto. As pessoas que trabalham ou se exercitam ao ar livre devem ter atenção especial. O protetor deve ser reposto a cada 3 horas
  • Uso de roupas adequadas para filtrar os raios ultravioletas
  • Se expor ao sol somente antes das 9h e após as 15h – horário do Nordeste.
  • Procurar um dermatologista regularmente ou quando detectar na pele sinais com características diferentes do normal.
  • Atentar para sinais que começam a mudar suas características, crescer rapidamente e mudar a cor e feridas que surgem na região
Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação