Desembargador Paulo Velten é homenageado pela Academia Maranhense de Cultura Jurídica

42

“Precisamos continuar acreditando na cultura jurídica, social e política”, diz homenageado em seu discurso

O desembargador Paulo Velten Pereira, presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), foi homenageado pela Academia Maranhense de Cultura Jurídica, Social e Política (AMCJSP), com a outorga da Medalha Fran Paxeco e do Diploma de Reconhecimento, nesta quarta-feira (07), na SVT Faculdade, no bairro São Francisco, em São Luís. Também foram homenageados o ex-juiz do Trabalho Alberto Tavares e a professora Jaqueline Alves Demétrio.

A Medalha foi entregue pelo advogado e acadêmico Raimundo Marques, ex-presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), e o Diploma de Reconhecimento, pelo advogado e acadêmico Antônio Gaspar.

Velten foi homenageado por indicação do presidente da Academia Maranhense de Letras Jurídicas, Júlio Moreira, e coube à acadêmica Maria da Glória Costa Gonçalves de Sousa Aquino a saudação ao desembargador, que apresentou sua trajetória acadêmica, cultura e profissional.

“Cumpro o mister de promover o soar dos clarins para de forma apologética anunciar os grandes feitos de um dos homenageados da tarde de hoje, o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão – Desembargador Paulo Sérgio Velten Pereira, aqui glorificado por seus meritórios feitos, com destaque pessoal às atividades desenvolvidas ao longo do seu exercício de docência, e cujas contribuições impactam na nossa sociedade maranhense – a favor do desenvolvimento da pessoa humana e, sobretudo, do Estado Democrático de Direito”, anunciou Maria da Glória Aquino.

Foto mostra o presidente do TJMA, desembargador Paulo Velten, recebendo diploma do advogado Antônio Gaspar.
Paulo Velten recebendo diploma do advogado e acadêmico Antônio Gaspar

Agradecimento – O desembargador Paulo Velten enfatizou a relevância da homenagem recebida, “com alegria e satisfação”, enaltecendo a importância da instituição e registrando agradecimentos a toda a instituição.

“Fico muito feliz por esta oportunidade de receber esta comenda desta Academia, que tem feito um grande trabalho de incentivo à cultura jurídica. Precisamos continuar acreditando na cultura jurídica, social e política. De um modo geral, é ela que irá nos permitir construir as boas instituições de que a República tanto precisa. A partir da educação e da consciência jurídica, nós vamos construir um país melhor para todos e todas e cumprir o maior de todos os desideratos lançados na Carta Republicana – a construção de uma sociedade justa, livre e solidária”, pontuou.

Esta foi a primeira outorga da Medalha Fran Paxeco e do Diploma de Reconhecimento, promovida pela Academia Maranhense de Letras Jurídicas (AMLJ), também foram homenageados o professor Alberto Tavares e a professora Jaqueline Demétrio.

Foto mostra o presidente do TJMA, desembargador Paulo Velten, posando para a foto, ao lado de várias autoridades na Academia Maranhense de Cultura Jurídica.
Paulo Velten com demais homenageados e acadêmicos da AMCJSP

Homenageado – Paulo Velten é presidente do Tribunal de Justiça, no atual biênio (2022/2024); foi corregedor-geral da Justiça do Maranhão, no biênio 2020 a 2022; desembargador do TJMA, desde o ano de 2007. Ex-diretor da Escola Superior da Magistratura do Estado do Maranhão (ESMAM), nos anos de 2017 e 2018.

É professor na Graduação e no Mestrado em Direito na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Possui os títulos de Mestre e Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e coleciona diversos títulos de especialização lato sensu, sendo Especialista em Direito Processual Civil pela PUC/SP; Especialista em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP; Especialista em Direito dos Contratos pelo Centro de Extensão Universitária – CEU/SP.

O desembargador Paulo Velten também é membro da Academia Maranhense de Letras Jurídicas (AMLJ), ocupando a cadeira de número 8; membro das Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui