Desembargadora e desembargadores recebem medalhas na volta de sessões presenciais no TJ

175

Após um ano e meio, maioria tem atuação presencial

Depois de cerca de um ano e meio de sessões por videoconferência, por causa da pandemia mundial da Covid-19, o Tribunal de Justiça do Maranhão realizou, nesta quarta-feira (15), uma sessão plenária híbrida, com a presença da maioria de seus membros na sala das sessões plenárias, enquanto os demais participaram a partir de outros ambientes, de forma remota, por meio de vídeo. O presidente Lourival Serejo entregou a Medalha Especial do Mérito Cândido Mendes aos desembargadores José Gonçalo de Sousa Filho, Antônio José Vieira e à desembargadora Francisca Galiza.

“Estamos, aqui, todos realizados, todos satisfeitos, felizes de começar essa nova etapa na história deste Tribunal. Vencemos este período terrível que passou e vamos começar, hoje, a nossa proximidade, que é o que estávamos precisando, de nos olharmos de frente, fisicamente, para o outro, e nos sentirmos integrantes de uma comunidade ativa”, saudou o presidente Lourival Serejo, ao abrir os trabalhos.

O formato misto, com parte dos desembargadores e desembargadoras participando de forma presencial e outra parte de forma remota, ainda em razão de cuidados necessários a serem tomados para não disseminação do novo coronavírus, deve-se à redução significativa dos números de novos casos e de mortes provocadas pela doença no Maranhão e no Brasil, segundo dados informados pelas autoridades de saúde de todas as esferas.

Sessão Plenária do TJMA híbrida - hino todos 2 150921

A primeira sessão plenária por videoconferência do TJ foi realizada no dia 15 de abril de 2020. Desde aquela data, desembargadores e desembargadoras participaram de sessões plenárias no mesmo formato, com transmissão ao vivo pelo canal oficial do TJMA no YouTube.

Medalhas – No começo da sessão desta quarta, e logo após a execução do Hino Nacional, o presidente do TJMA, desembargador Serejo, convidou os três mais recentes membros da Corte para receberem a Medalha Especial do Mérito Cândido Mendes, que foi criada pela Resolução nº 56, de 23 de outubro de 2013, em reverência ao grande jurista maranhense que se notabilizou pelos estudos jurídicos em defesa das fronteiras do país.

Os homenageados e a homenageada ascenderam ao cargo de desembargador(a) no dia 3 de fevereiro de 2021. Em razão dos altos índices de contaminação pelo novo coronavírus que o país atravessava naquele momento, resultando ainda na ausência de sessões presenciais, nenhum deles havia recebido a comenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui