Donald Trump assina suspensão parcial da paralisia do governo

0
658

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou, nesta sexta-feira (25), que a paralisação no país será suspensa por três semanas. Segundo Trump, com a suspensão, será possível assinar um decreto para financiar os serviços federais até 15 de fevereiro. A paralisia das atividades públicas federais no país completou 35 dias.

“Tenho muito orgulho em anunciar hoje que conseguimos um acordo para acabar com o shutdown [paralisação] e reabrir o governo federal. Muito em breve assinarei um decreto para reabrir o governo durante três semanas até 15 de fevereiro. Vou tratar de que todos os funcionários voltem a receber os seus salários muito rapidamente, ou tão cedo quanto possível.”

O pacto anunciado pelo presidente Trump  inclui negociações em busca da construção de um muro na região fronteiriça dos Estados Unidos com o México, proposta rejeitada pelo Senado. De acordo com o presidente, o muro é a alternativa ideal para conter a violência e o aumento da insegurança nos Estados Unidos.

Discurso – Trump havia seu discurso sobre o Estado da União até o encerramento da paralisação parcial do governo, aceitando um pedido dos democratas. Ele afirmou que não está procurando por um local alternativo porque “não há lugar que possa competir com a história, tradição e importância do plenário da Câmara”.

O discurso estava programado para a próxima terça-feira (29). Os presidentes americanos tradicionalmente anunciam suas plataformas políticas para o ano que se inicia em um discurso transmitido em rede nacional, proferido na Câmara dos Representantes.

Os democratas pediram que o presidente adie o discurso devido à paralisação. Mais cedo, na quarta-feira, Trump havia dado a entender que iria considerar um local alternativo para o discurso, após a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, se recusar a aprovar uma resolução necessária para que Trump fale no Congresso.

Paralisação – Um alto assessor econômico da Casa Branca adverte que a paralisação parcial das funções do governo norte-americano poderá causar uma estagnação da economia neste trimestre.

O presidente do Conselho de Assessores Econômicos, Kevin Hassett, declarou à CNN que se a paralisação se estender até março, o desempenho da economia no primeiro trimestre do ano poderá ficar bem próximo do zero. Descartou, porém, o risco de contração, argumentando que, uma vez encerrada a paralisação, a economia deverá se recuperar “enormemente”.

Aproximadamente 800 mil funcionários públicos federais estão parados ou trabalhando sem remuneração há mais de um mês, desde que uma disputa orçamentária causou o fechamento temporário de algumas repartições.

Há crescente receio de que o impasse político venha a jogar água fria nos gastos dos consumidores, até agora robustos. A ausência de atividade entre funcionários públicos poderá retardar a publicação de dados atualizados sobre o crescimento do Produto Interno Bruto americano, que está programada para quarta-feira da próxima semana.

(Agência Brasil com informação da RTP)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação