Edital do Encceja PPL 2020 é divulgado pelo Inep; provas serão em outubro

0
121
Closeup to hand of student holding pen and taking exam in classroom with stress for education test .

As inscrições serão realizadas entre os dias 7 e 18 de junho

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, ontem (27), o edital referente a aplicação das provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Encceja PPL) 2020.

No cronograma consta que as provas serão realizadas nos dias 13 e 14 de outubro de 2021 para o ensino fundamental e médio, respectivamente. Já as inscrições deverão ser realizadas entre 7 e 18 de junho.

Mas antes disso, de 24 de maio a 4 de junho, os órgãos de administração prisional e socioeducativa interessados em aplicar o Encceja PPL deverão indicar as unidades para a aplicação e o responsável pedagógico.

O responsável pedagógico é o profissional que participará de todas as etapas, desde a inscrição dos interessados até a divulgação dos resultados, além de determinar as salas de provas dos participantes, assim como a transferência entre as unidades, caso seja necessário, dentro do prazo previsto.

O Encceja é destinado a jovens e adultos que não concluíram o ensino fundamental ou ensino médio na idade apropriada e desejam obter certificação de escolaridade nesses níveis de ensino. O exame seria aplicado no ano passado, mas por conta da pandemia foi adiado para 2021.

O Encceja PPL – As provas aplicadas no Encceja PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Encceja regular, tendo como única diferença a aplicação que é feita dentro de unidades prisionais e socioeducativas. O exame avalia competências, habilidades e saberes adquiridos no processo escolar ou extraescolar dos participantes. O Encceja é realizado pelo Inep, desde 2002.

A participação é voluntária, gratuita e tem como principal função a emissão de diplomas na educação básica – ensinos fundamental e médio – para aqueles que não puderam concluir no período regular. Com o diploma em mãos, é possível ter mais chances no mercado de trabalho, além de poder tentar vagas em cursos de graduação.

(Agência Educa Mais Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação