Eliziane Gama convoca secretário de Comunicação para depor no Senado

0
488

Comissão de Transparência (CTFC) do Senado aprovou nesta terça-feira (19) a realização de uma audiência pública com o secretário especial de Comunicação Social, Floriano Barbosa Amorim Neto.

A iniciativa partiu da senadora Eliziane Gama (PPS-MA), que é jornalista, e pretende saber a posição do governo em relação a questões como mídias sociais, fake news, rádios comunitárias e verbas publicitárias.

“Qual a visão do governo e como a repartição de verba para propaganda é feita em relação aos veículos? Qual o critério para aplicação do orçamento, que é significativo, embora tenham havido redução de R$ 200 milhões?”, questionou.

A parlamentar cobrou também um compromisso do governo no combate às notícias falsas pela internet. Segundo ela, levantamentos feitos por portais nacionais mostraram que 60% das publicações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro poderiam ser falsas ou relacionadas a informações inverídicas.

“Como é feito esse controle e como é feito de fato esse acompanhamento? São questões importantes, e essa comissão tem um papel fundamental, que é fiscalização”, avaliou Eliziane.

Bebiano – A Comissão receberia nesta terça-feira o ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Ele prestaria informações sobre as denúncias de uso de candidaturas laranjas para desvio de recursos eleitorais. Num breve e-mail, Bebianno disse que não poderia comparecer “devido a outros compromissos previamente assumidos”.

A ausência irritou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP):

“É característica do senhor Bebianno, não poderia ser diferente. Só confirma sua trajetória medíocre na vida pública, saindo pela porta dos fundos sem explicar  as verdadeiras razões pelas quais foi demitido pelo governo Bolsonaro”, atacou.

Maceió – O presidente da CTFC, senador Rodrigo Cunha (PSDB), voltou a chamar atenção para a audiência a ser realizada pelo colegiado na quinta-feira (21) sobre um bairro cujo terreno está fundando em Maceió, colocando em risco milhares de moradores. Segundo ele, não se trata apenas de uma questão local:

“Não é um assunto que interessa só a um bairro de uma cidade; estamos falando de uma possível catástrofe. Hoje o secretario nacional de Defesa Civil já disse ser prioridade o assunto. Mais de 20 mil pessoas estão sendo afetadas, e cerca de 800 pessoas já deixaram suas casas”, lamentou.

(Agência Senado)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação