Em 15 rodadas, 13 técnicos já foram demitidos na Séria A do Campeonato Brasileiro

0
584

A Série A do campeonato brasileiro de futebol entra neste fim de semana na 16ª rodada, faltando ainda três para terminar o primeiro turno, e 13 técnicos já foram demitidos até esta sexta-feira: quatro deles caíram na 15ª rodada, disputada na quarta-feira (19) e quinta-feira (20) desta semana: Roger Machado, do Atlético Mineiro; Pachequinho, do Coritiba; Alexandre Gallo, do Vitória; e Doriva, do Atlético Goianiense.

Confira a dança dos técnicos:

  • Atlético-GO: Marcelo Cabo começou o Brasileirão treinando o clube, mas acabou sendo demitido com a má campanha inicial do Dragão. Doriva assumiu o comando do clube, e já foi demitido.
  • Atlético-MG: Roger Machado assumiu o time no começo deste ano e levou o time às oitavas de final da Libertadores. Tropeços na competição nacional causaram sua saída, a mais recente do campeonato.
  • Atlético-PR: Paulo Autuori iniciou o Brasileiro, mas deixou o cargo para virar dirigente e Eduardo Baptista se tornou o novo treinador. Posteriormente, Baptista foi demitido (Autuori se demitiu e depois retornou ao clube) e o atual técnico é Fabiano Soares
  • Bahia: Guto Ferreira começou treinando o Tricolor, mas acabou sendo contratado pelo Internacional. Jorginho é o atual técnico do time.
  • Chapecoense: Vagner Mancini começou a reconstrução da Chapecoense em 2017 após a tragédia envolvendo o clube no final de 2016. Mas também deixou o clube e acabou substituído por Vinícius Eutrópio.
  • Coritiba: Pachequinho foi efetivado em 2017 como técnico do Coxa. No entanto, também os maus resultados da equipe acabaram influindo em sua demissão, ocorrida após a partida da última quarta, contra a Ponte Preta.
  • Santos: O Peixe começou o Brasileirão sendo treinado por Dorival Júnior. Pressionado por dirigentes, parte da torcida e também com atuações irregulares, o treinador acabou sendo demitido e Levir Culpi assumiu o cargo. É o único time do G6 a ter trocado de treinador durante o Brasileirão.
  • São Paulo: Ídolo maior do Tricolor, Rogério Ceni (foto) começou o Campeonato Brasileiro comandando o clube que o tornou mito. Eliminações sucessivas em outras competições e uma série de maus resultados acabou causando sua demissão. Dorival Júnior, egresso do Santos, assumiu o cargo.
  • Sport: O Brasileiro foi iniciado na Ilha do Retiro com Ney Franco como treinador. O técnico deixou o time para Vanderlei Luxemburgo, de volta após um período na China, assumir o rubro-negro.
  • Vitória: Petkovic começou o campeonato como técnico e gerente de futebol, mas decidiu seu focar apenas no cargo de dirigente e contratou Alexandre Gallo, que foi alvo de críticas da torcida na derrota para o Grêmio.

Com a realização da 16ª rodada, o número de demissões de treinadores brasileiros poderá aumentar, em caso de derrota ou até mesmo empate. Os jogos programados são, neste sábado: Vitória x Chapecoense e Flamengo x Coritiba; domingo: Santos x Bahia; Fluminense x Corinthians; Sport x Palmeiras; Avaí x Cruzeiro; Atlético Mineiro x Vasco; Atlético Paranaense x Ponte Preta e Atlético Goianiense x Botafogo; segunda-feira: São Paulo x Grêmio.

O líder da Série A é o Corinthians, com 37 pontos ganhos, seguindo do Grêmio, com 31; Santos, 27; e Flamengo, com 25. Na zona de rebaixamento estão: São Paulo, 15 pontos; Avaí, 14; Vitória, 12; e Atlético Goianiense, com oito pontos ganhos.

(Com dados da Agência Brasil e Torcedores.com)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação