Em mensagem de vídeo, Boris Johnson diz que médicos salvaram sua vida

0
293

STELLE SHIRBON

primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixou o hospital neste domingo (12) e agradeceu ao Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) por salvar sua vida enquanto lutava contra o coronavírus.

Johnson, de 55 anos, foi levado ao Hospital St Thomas, no centro de Londres, no dia 5 de abril, sofrendo de sintomas persistentes da covid-19. No dia seguinte, ele foi transferido para a unidade de terapia intensiva, onde permaneceu até 9 de abril.

“Hoje deixei o hospital depois de uma semana em que o NHS salvou minha vida, sem dúvida”, afirmou ele em uma mensagem de vídeo de cinco minutos postada no Twitter a partir da Downing Street, onde funcionam o escritório e a residência de Boris Johnson.

Neste domingo, o número oficial de mortos no Reino Unido pelo coronavírus passou de dez mil.

O primeiro-ministro nomeou e agradeceu os enfermeiros que cuidaram dele, com menção especial a dois profissionais, Jenny, da Nova Zelândia, e Luis, de Portugal, que ele disse que ficaram ao lado de sua cama por 48 horas “quando as coisas poderiam ter ido para qualquer um dos lados”.

Agradecimento – “O motivo pelo qual meu corpo começou a receber oxigênio suficiente foi porque, a cada segundo da noite, eles estavam assistindo e pensando, cuidando e fazendo as intervenções que eu precisava”, disse.

Johnson usou terno e gravata e falou da maneira enérgica como sempre. Ele continuará sua recuperação em Chequers, residência oficial de campo a noroeste de Londres, segundo seu gabinete.

Um fotógrafo da agência Reuters viu Johnson e sua noiva grávida Carrie Symonds, de 32 anos, que também sofreu sintomas de Covid-19, saindo da Downing Street, no centro de Londres, com seu cachorro.

(Agência Londres)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação