Embrapa apresenta portfólio de arroz para os Estados do Maranhão e Tocantins

5

Eventos foram realizados nos dois estados em março e abril

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) realizou dois dias de campo sobre arroz nas regiões Norte e Nordeste do País. No dia 15 de março, na Fazenda São João II, Município de Lagoa da Confusão (TO), e dia 05 de abril, na Fazenda Soledade, município de São Mateus do Maranhão (MA).

Os eventos tiveram por objetivo a apresentação dos portfólios de cultivares de arroz BRS indicadas para esses dois estados, tanto em sistema irrigado quanto de sequeiro. Foram, ainda, oportunidades de compartilhar as novidades da genética Embrapa para esses ambientes e discutir o uso de alta tecnologia, visando ao alcance de produtividades elevadas, com excelência na qualidade de grãos. 

Com o título “Arroz irrigado tropical para o Tocantins”, foco em produtores rurais e consultores técnicos e a participação da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), o evento na Lagoa da Confusão contou com cerca de 200 inscritos. A organização foi da Embrapa Arroz e Feijão, com a colaboração da Brazeiro Sementes, Uniggel Sementes, Sementes Simão e AHL Agro. 

A Embrapa realizou palestras com tema baseado no desempenho agronômico de cultivares de arroz irrigado de seu portfólio, destinadas para a região, além de uma breve e sucinta apresentação em campo da BRS A709, novidade a ser lançada oficialmente no mês de maio. Os palestrantes foram todos do quadro do centro de pesquisa: Raimundo Nonato RochaJosé Colombari FilhoInocêncio OliveiraMábio Lacerda e Paulo Hideo.

O Dia de Campo teve a participação de Danielle de Bem, chefe-Geral da Embrapa Pesca e Aquicultura, Unidade da Empresa no Tocantins, em que está sediado um Núcleo Regional da Embrapa Arroz e Feijão, para estudos dessas culturas naquele Estado.

Em abril, a Embrapa Cocais e a Prefeitura Municipal de São Mateus realizaram o Dia de Campo “Cultivares de arroz BRS para o Maranhão”. Com cerca de 150 pessoas presentes, o evento teve a colaboração da Brazeiro Sementes, do Banco do Brasil, Sementes Agroverdes, AeroRio Aviação Agrícola, Cooperja Agropecuária e Sementes Ceratti. As palestras foram realizadas por Raimundo Rocha, Inocêncio Oliveira (Embrapa Arroz e Feijão) e Carlos Santiago (Embrapa Cocais), também com a apresentação do portfólio de cultivares BRS com indicação para a Região. A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e a Embrapa Meio Norte também estiveram presentes nessa oportunidade.

O pesquisador Inocêncio Oliveira destacou nos eventos a força do portfólio da Embrapa, que pode colaborar, com a adoção correta das variedades, no controle de doenças.

“Os produtores perceberam, também, a importância da diversificação, do uso de diferentes cultivares de arroz na lavoura, para contribuir no manejo da brusone, pois cada uma possui tolerância a diferentes raças do fungo causador dessa doença. Da mesma forma, cada uma tem alguma especificidade, como por exemplo: onde se tem problema de arroz vermelho e alta incidência de plantas daninhas, recomenda-se o uso da BRS A706 CL e, onde se tem histórico de acamamento, recomenda-se a cultivar BRS A704”, explicou o Inocêncio.

Nos dois Dias de Campo, foram demonstradas as características agronômicas das cultivares BRS A704, BRS A705 e BRS A706 CL além da BRS Pampeira e BRS Catiana, todas também com apresentação em campo (em São Mateus, teve ainda a demonstração da BRS A502). Os eventos foram ações prévias do lançamento oficial da BRS A709, que ocorrerá em Goiânia, no dia 09 de maio, e do Seminário da Cadeia Produtiva do Arroz no Tocantins, na Lagoa da Confusão, em 19 e 20 de junho. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui