Embrapa realiza cursos sobre composição de florestas e fruticultura

0
801

De terça (25) a sexta-feira (28), quatro cidades do Maranhão vão receber o curso de seleção de espécies para composição de sistemas agroflorestais com frutíferas, realizado pela Embrapa Cocais com patrocínio do Fundo Amazônia e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). São elas: Cidelândia (dia 25), Açailândia (dia 26), Zé Doca (dia 27) e Itapecuru-Mirim (dia 28), sempre das 08h às 17h.

Na programação, conceitos básicos de sistemas agroflorestais (SAF), aplicação de metodologia participativa no planejamento de SAF e análise das oportunidades e desafios das espécies selecionadas. O público alvo são assistentes técnicos, professores, estudantes, extensionistas e produtores.

O evento conta com o apoio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra, Sistema SAF, composto pela secretaria de Estado da Agricultura Familiar – SAF, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão – Agerp e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão- Iterma e instituições municipais, como prefeituras, sindicatos, associações, secretarias de agricultura, entre outras.

Sistemas agroflorestais – São formas de uso ou manejo da terra, nos quais se combinam espécies arbóreas (frutíferas e/ou madeireiras) com cultivos agrícolas e/ou criação de animais, de forma simultânea ou em sequência temporal e que promovem benefícios na produção e conservação dos recursos naturais.

Os sistemas agroflorestais ou agroflorestas apresentam como principais vantagens, frente a agricultura convencional, a fácil recuperação da fertilidade dos solos, o fornecimento de adubos verdes, o controle de ervas daninhas, diversificação da produção, conservação dos solos, das microbacias e áreas florestais, entre outras vantagens. Além disso, busca atender às várias necessidades dos produtores rurais, como a obtenção de alimento, extração de madeira, cultivo de plantas medicinais gerando renda extra.

 

Há quatro tipos de sistemas agroflorestais:

  • Sistemas agrossilviculturais – combinam árvores com cultivos agrícolas anuais
  • Sistemas agrossilvipastoris – combinam árvores com cultivos agrícolas e animais
  • Sistemas silvipastoris – combinam árvores e pastagens (animais)
  • Sistemas de enriquecimento de capoeiras com espécies de importância econômica.

 

Fundo Amazônia

Tem por finalidade captar doações para investimentos não-reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no Bioma Amazônia, nos termos do Decreto no 6.527, de 1º de agosto de 2008. O Fundo Amazônia apoia projetos nas seguintes áreas: gestão de florestas públicas e áreas protegidas; Controle, monitoramento e fiscalização ambiental; manejo florestal sustentável; atividades econômicas desenvolvidas a partir do uso sustentável da floresta; zoneamento ecológico e econômico, ordenamento territorial e regularização fundiária; conservação e uso sustentável da biodiversidade; e recuperação de áreas desmatadas.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação