Lojistas dizem que parcerias com Governo impulsionam economia

0
640

AQUILES EMIR

Em seus pronunciamentos na abertura do Diálogo Empresários & Governo, realizado nesta terça-feira (27), os presidentes da Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL), Fábio Ribeiro, e da Federação das CDLs do Maranhão, Socorro Noronha, destacaram que o Maranhão oferece hoje condições bem mais favoráveis ao empresariado devido a aproximação do Governo do Estado das entidades empresariais, embora reconheçam que ainda há um campo vasto a ser ocupado para que sejam superadas dificuldades enfrentadas pelo setor produtivos, situações que são comuns em todos os ambientes de economia livre.

O governador Flávio Dino (PCdoB), que encerrou o evento, destacou que no ano de 2017, o Maranhão teve o quarto maior crescimento de investimento públicos do país, ficando no sétimo lugar geral de investimentos estatais do ano. “Um feito notável, considerando que temos o 16º Produto Interno Bruto (PIB) do país”, afirmou.

Segundo ele, o esforço do Governo consiste em conjugar investimentos públicos e privados para desenvolvimento do Estado. “Por isso desde o começo do governo temos procurado cumprir nosso papel de estimular, apoiar, fazer funcionar o empresariado porque é da conjugação dos investimentos públicos com os investimentos privados que se extraem os melhores resultados”, completou.

“Acho muito importante, é uma chance que o setor privado tem de ser ouvido, de expor seus anseios e necessidades. É um governo que está indo bem na implantação das políticas públicas e que pode melhorar ainda mais ouvindo o setor privado”. Flávio Dino

Dificuldades – Fábio Ribeiro destacou que os empresários maranhenses, assim como os brasileiros e de outras partes do mundo, continuam sendo maltratados pela burocracia estatal, pela elevada carga tributária, pela incerteza jurídica e uma série de intervenções do governo no setor produtivo, entretanto destacou que o ambiente hoje é bem mais favorável, por conta das ações desenvolvidas pelo governo e pela relação do governador com a classe empresarial.

De acordo com o presidente da CDL, o encontro realizado terça-feira é apenas um exemplo da boa relação que hoje iniciativa privada e poder público vêm mantendo, e destacou que o evento era para um balanço de vinte edições das caravanas realizadas pelo interior para mostrar ao setor produtivo o que o governo está fazendo para impulsionar a economia local.

Oportunidades – Socorro Noronha disse que antes os empresários não eram sequer ouvidos pelo Estado, apesar dos pleitos das entidades patronais. Algumas ações pontuais ocorriam, porém desde janeiro de 2015 as portas do governo se abriram para o empresariado com a criação do Conselho Empresarial do Maranhão (Cema), colegiado em que os representantes da livre iniciativa e do poder público debatem abertamente programas para desenvolver o Maranhão.

Socorro Noronha observou que não apenas no relacionamento institucional o Estado vem contribuindo para fortalecer o setor produtivo, mas pelas ações também, pois cada investimento se traduz em oportunidade de negócios, até mesmo os programas sociais, já que estes aquecem as vendas no setor comercial.

No encontro, o governador Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão, os secretários Simplício Araújo (Indústria e Comércio), Marcelus Ribeiro (Fazenda), Antônio Nunes (Governo) e Clayton Noleto (Infraestrutura), além do presidente da Junta Comercial, Sérgio Sombra, apresentaram as principais ações desenvolvidas pelo Estado no campo econômico nestes últimos três anos.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação