Enfim saiu o campeão: River Plate vence Boca Juniors e conquista a Copa Libertadores

0
926
Players of River Plate celebrate with the trophy after winning the second leg match of the all-Argentine Copa Libertadores final against Boca Juniors, at the Santiago Bernabeu stadium in Madrid, on December 9, 2018. (Photo by Javier SORIANO / AFP)

O River Plate venceu o Boca Juniors por 3 a 1 (5 a 3 no placar agregado) e proclamou-se campeão da Conmebol Libertadores 2018 neste domingo (09) na cidade de Madri, na Espanha. Dois gols na prorrogação, do colombiano Juan Fernando Quintero e de Gonzalo ‘Pity’ Martínez deram a vitória aos ‘millonarios’

No tempo normal, Darío Benedetto (44′) marcou para o Boca aos 44 minutos do primeiro tempo, Lucas Pratto, aos 23 do segundo tempo, igualou o placar, forçarando uma prorrogação. Logo no início do tempo extra,  o Boca ficou com nove devido a expulsão do colombiano Wilmar Barrios e a lesão de Fernando Gago.

Em um jogo suado, a batalha foi no gramado e nas arquibancadas, com milhares de torcedores de ambos os clubes animando sem parar com bandeiras e cartazes que pintavam de branco e vermelho e azul e dourado os dois gols opostos do estádio.

Depois do 2 a 2 registrado na ida em 11 de novembro, no primeiro tempo foi travado ainda que o Boca foi mais incisivo, especialmente em jogadas de estratégia.

Seu capitão, Pablo Pérez, teve duas chances claras de gols, mas quem desequilibrou o encontro foi o atacante Darío Benedetto, que quase no intervalo terminou num contra-tocou sobre Franco Armani.

O segundo tempo, entretanto, foi de claro domínio do River, especialmente após a entrada do colombiano Quintero. Os “millonarios” cercaram a área rival e depois de várias chegadas perigosas conseguiram empatar com uma jugada combinada concluída por Pratto.

O placar não se mexia e o jogo foi para a prorrogação. Com um jogador a menos devido a expulsão de Wilmar Barrios logo ao começar o tempo extra, Boca rechaçou as tentativas do River até que Quintero enganchou o disparo com a canhota que se colou no fundo da rede logo de acariciar a trave.

Com Boca com nove jogadores pela lesão de Fernando Gago e lançado na área rival, Gonzalo ‘Pity’ Martínez fez o terceiro gol que encerrou definitivamente o encontro.

(Com dados da Conmebol)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação