Ensino na rede municipal de em São Luís será híbrido somente a partir de agosto, diz secretária Esmênia Miranda

0
51

Secretária Esmênia Miranda disse que serão necessárias intervenções para adequar toda a rede escolar municipal

Nesta segunda-feira (04), a vice-prefeita e secretária municipal de Educação, Esmênia Miranda, reuniu servidores da sua pasta para debater temas prioritários para o setor educacional, que passará ter aulas híbridas somente no segundo semestre. Segundo ela, nos próximos cem dias serão adotadas medida para manutenção do ensino remoto, garantia do acesso de todos os alunos ao conteúdo on-line, realização de um diagnóstico da situação da rede física escolar e o fim da fila de espera por vagas na rede de ensino municipal.

“Já temos um relatório pronto de tudo que está em andamento na secretaria e do que já está planejado. A partir deste relatório e do plano de ação para os primeiros 100 dias da gestão, vamos trabalhar para que alunos e professores possam encerrar o ano letivo de 2020 e iniciar o ano letivo de 2021, com o mínimo possível de prejuízos, já que ainda estamos em meio a uma pandemia. Também faremos as intervenções necessárias na rede física de ensino”, afirmou.

Esmênia Miranda também confirmou que serão necessárias intervenções para adequar toda a rede escolar municipal. Segundo a secretária Municipal de Educação, a previsão é que a partir de agosto seja adotado o modelo híbrido na rede de ensino municipal. Até lá será feita uma força-tarefa, em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp).

“Uma equipe multiprofissional formada por engenheiros, arquitetos e outros profissionais percorrerá todas as 252 escolas da rede para avaliar que unidades precisam de intervenção e que tipo de intervenções precisam ser feitas. O ano letivo 2020 termina em abril. Vamos fazer um diagnóstico das condições de acesso de alunos e professores à internet para corrigir a diferença de níveis entre as escolas”, informou.

A vice-prefeita fez questão de destacar a prioridade da Secretaria de Educação nesse momento de pandemia. “O objetivo principal é reestruturar a rede e garantir que a educação chegue a todas as crianças da nossa cidade, incluindo a garantia de vagas para todas, pois ainda há crianças fora da escola. É para isso que o nosso trabalho já começou”, concluiu.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação